Créditos: South China Morning Post

Fabricantes de semicondutores chineses produziram 140 bilhões de chips até maio

O número é um recorde histórico para o mês

As fabricantes chinesas de semicondutores produziram cerca de 30 bilhões de circuitos integrados (IC) em maio deste ano, um aumento de 37.8% se comparado com o mesmo período em 2020 e um recorde histórico para o mês. Até o quinto mês do ano, a China produziu em torno de 140 bilhões de ICs, um crescimento de 48.3% comparando com os cinco primeiro meses do ano passado. As informações são do South China Morning Post, com informações do Departamento Nacional de Estatísticas chinês.

A China é uma das maiores produtores e maior consumidora de semicondutores do mundo, já que grande parte dos eletrônicos produzidos e montados são em território chinês. Esse números mostram como é evidente que esse mercado vem crescendo ano após ano. Conforme aponta o site Tom's Hardware, grande parte da produção é em chips de memória bem como diversos processadores para veículos, smartphones, eletrodomésticos e outros dispositivos.

Grande parte do uso dos chips feitos hoje são em 28nm ou maiores, já que grandes produtoras de semicondutores como a SMIC (Semiconductor Manufacturing International Corporation) e Hua Hong não conseguem produzir chips com processos de tecnologias mais avançadas. Mesmo com as maiores produtoras, a China sozinha não está dando conta de suprir a demanda mundial. De janeiro a maio deste ano, o país importou 260.35 bilhões de circuitos integrados, 30% a mais que o mesmo período em 2020.

- Continua após a publicidade -

Uma situação importante que agrava a pesquisa e desenvolvimento nesse setor, principalmente na China, é o fato de que fabricantes como Huawei, SMIC e outros grandes nomes estão impedidos de exportar para os EUA e proibidos de comprar de empresas americanas. Isso fará com que a China tenha que continuar dependendo de importações enquanto a situação nesse setor não normaliza.

Mesmo com todo esse crescimento, fica difícil saber quando as produções de eletrônicos vão voltar ao normal.

Via: TechPowerUp, Tom's Hardware, Bloomberg Fonte: South China Morning Post
Assuntos
Tags
  • Redator: Raphael Giannotti

    Raphael Giannotti

    Entusiasta de jRPG, viveu a era de ouro do gênero nos anos 90. Fã incondicional de Zelda e Final Fantasy, hoje garimpa as bibliotecas de PC em busca de jogos épicos como esses. Enquanto não acha, zera tudo (ou quase) o que vê pela frente. Hobby atual: jogar todos os souls-like depois de ter platinado os três Dark Souls. Jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão, gamer desde 1991.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.