Créditos: Reprodução / Willian Ferreira

HP conclui a aquisição da HyperX por US$ 425 milhões

Compra da divisão gamer da Kingston Technology foi anunciada em fevereiro de 2021
Por Luiz Schmidt 01/06/2021 13:21 | atualizado 01/06/2021 14:47 Comentários Reportar erro

A Hewlett-Packard Inc. (HP) assinou acordo com a Kingston Technology, em fevereiro de 2021, para compra da divisão HyperX Gaming por US$ 425 milhões. Hoje, dia 1 de Junho, a HP divulgou para a imprensa que a aquisição da HyperX foi concluída e aprovada pelos órgãos regulatórios.

A compra faz parte da estratégia da empresa em impulsionar o crescimento dos negócios nas áreas de games e periféricos. Projeções indicam que somente o segmento de periféricos alcance US$ 12,2 bilhões em valor até o ano de 2024.

Enrique Lores, presidente e CEO da HP Inc. afirma que a aquisição fortalece a capacidade da empresa em criar melhores experiências de computação do futuro. "Estamos muito satisfeitos em dar oficialmente as boas-vindas ao incrível time da HyperX na HP. A HyperX conquistou seguidores fiéis na comunidade gamer, e esperamos fortalecer ainda mais a marca HyperX. Esta aquisição aumenta ainda mais nossa capacidade de criar as experiências de computação do futuro, expandir em outras frentes valiosas e desbloquear novas fontes de crescimento."


(Créditos: HyperX)

O portfólio de produtos HyperX abrange diversos periféricos gamer, como headsets, teclados, mouses, mousepads, microfones USB e acessórios para consoles. É importante ressaltar que o acordo se refere aos periféricos da HyperX. A Kingston vai manter controle sobre os itens de hardware fabricados na linha, como memórias RAM, pendrives e SSDs. Não ficou esclarecido, no entanto, se a Kingston vai poder continuar lançando esses produtos ainda usando a marca HyperX depois de concluída a aquisição.

- Continua após a publicidade -

Dessa vez a aquisição correu como planejado e demorou apenas 4 meses para ser aprovada. Diferente do que acontece com a compra da ARM pela Nvidia, que está sendo investigada pelos órgãos regulatórios e não está sendo bem vista por outras grandes empresas como Qualcomm e Microsoft. Com medo de serem amplamente prejudicadas se a compra for concluída, a união entre Nvidia e ARM ainda deve demorar até ser aprovada.

*Notícia publicada com informações fornecidas pela assessoria de imprensa da HP Inc.

Tags
  • Redator: Luiz Schmidt

    Luiz Schmidt

    Estudante de jornalismo na UFSC. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Gosta de escrever histórias de horror nas horas livres e sonha em publicar um livro.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.