Créditos: TSMC/Reprodução

TSMC pretende abrir fábrica de chips de 3nm no Arizona

Outra fábrica de 5nm também está nos planos da empresa

O site Reuters, informa que a TSMC, uma das maiores fabricantes de chips do mundo, que produz chips para empresas como Apple, AMD, Nvidia e Qualcomm, planeja construir duas fábricas no Arizona, após abandonar planos de implantação na Europa.

Ano passado a empresa Taiwanesa TSMC, anunciou que investiria cerca de US$ 12 bilhões para construir fábrica para produção de chips de 5nm no Arizona. Segundo fontes da Reuters, a empresa está considerando aumentar esse investimento de forma considerável ao construir outra fábrica de chips de 3nm, com custo de US$ 25 bilhões. Além disso, uma fábrica de chips de 2nm também estaria nos planos futuros da empresa.

O presidente americano Joe Biden, solicitou ao senado investimentos de US$ 50 bilhões para subsidiar instalações de fabricação de chips nos EUA. Como o país é dependente da fabricação de chips da Ásia, a medida busca aumentar fabricação de chips no país, em momentos que o mercado sofre para suprir a demanda mundial.

Além disso, o foco da TSMC no mercado americano, provavelmente, se dá pelo fato de 67% das vendas do primeiro trimestre de 2021, da empresa terem ocorrido na América do norte, enquanto apenas 6% aconteceram na Europe e Oriente Médio.

Escassez de chips pode durar até 2022 e além, afirmam Intel e TSMC

Escassez de chips pode durar até 2022 e além, afirmam Intel e TSMC
Empresas estão ampliando capacidades de suas fábricas para suprir a demanda

- Continua após a publicidade -

O CEO da TSMC. C.C Wei, acredita que a escassez que afeta o mercado deve durar até 2022. Além disso, empresas como Intel e IBM, também afirmam, que a situação de falta de chips no mundo deve demorar alguns anos para se resolver. "Nós não podemos eliminar a possibilidade de uma correção de inventário, de um overbooking ou de algo assim. Na verdade, nós esperamos que a demanda estrutura continue e vamos trabalhar de maneira próxima com nossos clientes para desenvolver alguma solução tecnológica para atingir as demandas dos nossos clientes e criar diferenciação e um valor duradouro para nossos clientes"

Já Pat Gelsinger, CEO da Intel afirma: "Penso que ainda vai demorar uns dois anos até que a gente tenha a habilidade de lidar totalmente com isso. Precisamos de alguns anos para aumentar nossa capacidade". 

Fonte: ArsTechnica, Reuters
Assuntos
Tags
  • Redator: Luiz Schmidt

    Luiz Schmidt

    Estudante de jornalismo na UFSC. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Gosta de escrever histórias de horror nas horas livres e sonha em publicar um livro.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.