Créditos: Semiconductor Enginnering/Reprodução

Escassez de chips pode durar até 2022 e além, afirmam Intel e TSMC

Empresas estão ampliando capacidades de suas fábricas para suprir a demanda

A atual escassez de chips para hardware de computadores e outras indústrias pode durar até 2022 e ir além, confirmam representantes da Intel e da Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC). Essas empresas são as duas maiores fabricantes de chips do mundo, então podemos facilmente assumir que seus executivos sabem do que estão falando.

A agência Reuters publicou recentemente uma reportagem dizendo que o CEO da TSMC, C.C. Wei, falou durante uma reunião com investidores que espera que a falta de chips deverá afetar a empresa durante o ano de 2022. A fábrica é responsável por fabricar a grande maioria dos processadores e das placas de vídeo da AMD, além, de trabalhar com empresas como Apple, Qualcomm, Nvidia e MediaTek.

"Nós não podemos eliminar a possibilidade de uma correção de inventário, de um overbooking ou de algo assim. Na verdade, nós esperamos que a demanda estrutura continue e vamos trabalhar de maneira próxima com nossos clientes para desenvolver alguma solução tecnológica para atingir as demandas dos nossos clientes e criar diferenciação e um valor duradouro para nossos clientes".
C.C. Wei, CEO da TSMC

"Nós não podemos eliminar a possibilidade de uma correção de inventário, de um overbooking ou de algo assim. Na verdade, nós esperamos que a demanda estrutura continue e vamos trabalhar de maneira próxima com nossos clientes para desenvolver alguma solução tecnológica para atingir as demandas dos nossos clientes e criar diferenciação e um valor duradouro para nossos clientes".
C.C. Wei, CEO da TSMC

A pandemia de COVID-19 fez com que muitas fábricas de chips tivessem que trabalhar em capacidades reduzidas, com algumas tendo que fechar totalmente por determinados períodos nos últimos 13 meses. Além disso, houve um claro aumento da demanda nesse período, e a soma desses fatores acabou criando uma escassez de chips no mercado.


Fonte: Briáxis F. Mendes - Wikimedia Commons/Reprodução

- Continua após a publicidade -

"Na verdade, nós esperamos que a demanda vá continuar alta. E a escassez [de chips] vai continuar durante este ano e poderá seguir até 2022 também".
- C.C. Wei, CEO da TSMC

"Na verdade, nós esperamos que a demanda vá continuar alta. E a escassez [de chips] vai continuar durante este ano e poderá seguir até 2022 também".
- C.C. Wei, CEO da TSMC

Enquanto isso, o novo CEO da Intel, Pat Gelsinger, também falou recentemente sobre as suas preocupações com a escassez de chips neste e no próximo ano. Numa entrevista concedida ao Washington Post, ele explicou que ainda pode levar algum tempo até a empresa conseguir expandir sua capacidade para atender à maior demanda.

"Nós acreditamos que temos a habilidade de ajudar. Eu penso que ainda vai levar uns dois anos até que a gente tenha a habilidade de lidar totalmente com isso. Leva um par de anos para construir a capacidade".
- Pat Gelsinger, CEO da Intel

"Nós acreditamos que temos a habilidade de ajudar. Eu penso que ainda vai levar uns dois anos até que a gente tenha a habilidade de lidar totalmente com isso. Leva um par de anos para construir a capacidade".
- Pat Gelsinger, CEO da Intel

Via: PC Gamer, Washington Post Fonte: Reuters
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Em jogos single-player como Resident Evil Village, você prefere:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.