Todos os exclusivos do Xbox Series X chegarão ao PC, afirma Phil Spencer

Em recente entrevista o chefão da divisão Xbox falou que está ampliando as fronteiras além da “caixa”

Recentemente em entrevista para o portal GameReactor, Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, explicou um pouco mais sobre a estratégia que a Microsoft está aplicando ao seu novo console, principalmente sobre a decisão de levar os futuros jogos exclusivos para PC e Android, fomentando assim a marca Xbox como um todo.

Conheça o Game Pass para PC.

Phil Spencer espera trazer cada vez mais jogadores para o ecossistema Xbox através do Game Pass e xCloud.

Segundo ele, com essa estratégia a marca estará essencialmente se ampliando para uma plataforma de software, quebrando um as barreiras do console.

Spencer afirma que vê jogos exclusivos como uma ferramenta de marketing capaz de impulsionar a compra de mais e mais consoles. Porém ele mesmo rebate a afirmação dizendo “eles funcionam? Existem dados que dizem que sim e dados que dizem que não.” 

O chefão do Xbox afirma que exclusivos são bons em conduzir a emoção, mas questiona se não seria melhor mais jogadores terem acesso a esses jogos.

- Continua após a publicidade -

“A emoção de jogar é maior do que a de jogos exclusivos. Especialmente agora com a Covid-19 e um alto nível de envolvimento em nosso negócio devido às pessoas ficarem presas em casa e não se socializando fisicamente da maneira como estão acostumadas. Do ponto de vista da exclusividade, são ótimos veículos de marketing e podem levar a alguns jogos excelentes. Mas, se tivermos uma visão mais ampla, será que jogar não é melhor se mais pessoas puderem jogar mais dos grandes jogos em nosso ecossistema? Eu acho que isso é verdade. E é por isso que enviamos nosso jogo para Xbox, para PC e, se você tiver um telefone Android, também pode jogar nossos jogos.”
- Afirmou Phil Spencer.


Créditos: Microsoft

Phil afirma que essa política impacta negativamente na venda de console, pois acaba não forçando ninguém a comprar um Xbox, mas ele reforça que esse não é o objetivo atual da marca. 

Para Phil Spencer, é melhor ter mais usuários jogando dentro do ecossistema Xbox. Isso faz com que “jogar no Xbox” não seja apenas através de um console, mas sim alguém que “está se conectando e desempenhando uma parte do nosso ecossistema, seja ele próprio ou terceiro.”

O chefe da marca Xbox afirma que está contente com os jogos que estão sendo desenvolvidos pela Xbox Game Studios, além de estar confortável com futuro desses jogos no PC

- Continua após a publicidade -

Phil afirma que se voltasse no tempo para cinco anos atrás e afirmasse que a marca Xbox está comprometida em chegar aos PCs, iria ser recebido com “reviradas de olhos”, que não estariam erradas, pois, por palavras do próprio, a marca não estava fazendo muito por isso. 

Mas segundo ele o investimento valeu a pena, pois olhando a posição da marca Xbox no Steam e no Game Pass no PC, é possível ver que o tempo investido nesse compromisso valeu a pena.

Inclusive os futuros planos para o serviço de assinatura foram abordados durante a entrevista. O sucesso do serviço de assinatura da Microsoft está totalmente ligado à estratégia da divisão Xbox em alcançar cada vez mais jogadores.

A chegada do Game Pass no PC foi o primeiro movimento para atingir a meta. Segundo Phil Spencer o próximo passo é estabelecer o serviço no Android, que possui uma base de jogadores “significativamente maior do que qualquer base de player de console.” 

Outro ponto é o lançamento do serviço no iOS. Com as medidas da App Store, a Microsoft manteve o xCloud distante da plataforma, porém o Phil falou que a empresa não irá desistir fácil de alcançar esses usuários.

Segundo ele a divisão Xbox está trabalhando em “tecnologias para telas maiores em termos de streaming e no iOS, e acho que assim que passarmos por isso, veremos quais são as outras opções.”

Com isso é entendido que o esforço de levar o serviço a consoles de terceiros não é o foco da Microsoft. Agora a empresa busca formas de estar presente em smart TVs, Chromebooks e dispositivos como Chromecast e Fire TV, inclusive com rumores apontando para o lançamento de um hardware próprio da Microsoft focado em streaming de games através do xCloud.

Assim, Phil afirma que não tem certeza sobre ter um público um Switch ou PlayStation, mas que não irá fechar nenhuma porta a possibilidades.

“Eu amo o Switch, eu amo o PlayStation, honestamente, acho que eles fizeram um trabalho incrível como parte dessa indústria. Não tenho certeza se esse é o próximo grande grupo de usuários para nós, mas podemos estar abertos a essas discussões.”

- Disse Phil Spencer.

Via: PC Gamer Fonte: GameReactor
  • Redator: Willian Ferreira

    Willian Ferreira

    Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.