Xiaomi cresce 33% em um ano, mas desaquecimento do mercado chinês diminui a venda de smartphones

A Xiaomi liberou seus resultados de vendas até agora e, mesmo com a acalmada no seu maior mercado, a China, a empresa teve um crescimento de 33% comparado ao ano passado. A companhia teve uma onda de crescimento nos últimos três anos e se tornou a startup mais valiosa da China, valendo US$45 bilhões. 

Apesar de ter crescido, a empresa sofreu com a diminuição de vendas na China. A Xiaomi vendeu  34.7 milhões de dispositivos de janeiro até junho, enquanto vendeu 35 milhões no final do ano passado. Esta é a primeira vez que houve uma queda no número de vendas da empresa desde 2013. Essa queda nas vendas pode afetar a meta anual da Xiaomi, que é vender 80 milhões de smartphones até o final de 2015.

Para voltar a crescer, a Xiaomi começou a expandir seus horizontes e está chegando a mercados emergentes, incluindo o Brasil. A empresa chinesa chegou aqui no dia 30 de junho com o pé na porta com o smartphone Redmi 2 por R$499, deixando a concorrência no segmento de custo x benefício ainda mais acirrada.

{via}Reuters|http://www.reuters.com/article/2015/07/02/us-xiaomi-sales-idUSKCN0PC08U20150702?feedType=RSS&feedName=technologyNews{/via}

Assuntos
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.