Monster Hunter Rise: testamos no PC (até no Athlon!)

Game roda super bem em hardwares de entrada

Depois de um ano exclusivo no Nintendo Switch, enfim chegou o momento de Monster Hunter Rise fazer a alegria da galera do PC, chegando para fazer uso de todo o poder computacional presente nos PCs para trazer novos recursos como resolução 4K e suporte a telas ultra-wide. Testamos o port para PC colocando em ação nossas máquinas de entrada para ver se vai ser fácil pra galera jogar o game!

Chegamos nos testes otimistas. Além de ser um game que já roda bem no Switch, ou seja, já lida bem com hardwares de baixo desempenho, ele ainda por cima é baseado no motor RE Engine, uma tecnologia que já brilhou em outros games que testamos como o Resident Evil 2 Remake. Outro bom sinal são os requisitos divulgados, que trazem alguns nomes raros de aparecerem como GeForce GT 1030 ou FX-6100!

Veja mais episódios do PC da Crise!

Requisitos mínimos:

- Processador: Intel Core i3-4130 or Core™ i5-3470 ou AMD FX-6100
- Memória: 8 GB de RAM
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GT 1030 (DDR4) ou AMD Radeon RX 550
- DirectX: Versão 12

- Continua após a publicidade -

Para os testes, colocamos em ação nossa bancada de testes de entrada, o codinome PC da Crise, equipado apenas com o Ryzen 5 5600G e seus gráficos integrados Vega 7. A bancada traz:

- AMD Ryzen 5 5600G
- Gráficos integrados Vega 7 @1900MHz
- 2x8GB DDR4 Crucial Ballistix @3200MHz CL16
- B450 Aorus M
- SSD M.2 PCIe 3.0 512GB
- Fonte Cooler Master M2 720W Silent Pro

Essa configuração não apenas rodou o game, como até sobrou! Os gráficos integrados Vega conseguem sem dificuldades rodar o jogo em FullHD, entregando um gameplay em 60fps no pre-set médio e até mesmo dando conta da configuração no alto, porém com o alvo nos 30fps. Ambos os cenários são bastante possíveis de serem jogados, dependendo da preferência do jogador entre optar entre um ou outro. 

Monster Hunter Rise roda muito bem mesmo em gráficos integrados

- Continua após a publicidade -

Com tanta margem, decidimos ir mais longe e experimentar como fica. Fazia tempo que não tentávamos, mas esse é o momento de tirar o Athlon 3000G da paz e colocar seus dois núcleos e singelos gráficos Vega 3 e colocar tudo isso pra trabalhar! E o modesto processador de entrada não fez feio, e conseguiu manter algo na casa dos 30fps em resolução 1080p e pre-set médio, um resultado muito positivo para um hardware tão acessível.

Com as resoluções e texturas de qualidade mais alta, e a possibilidade de ir pesado nos filtros como profundidade de campo, a versão para PC de Monster Hunter Rise traz benefícios sobre a versão de Nintendo Switch, mas não chega a ir muito a fundo. Basta ver os comparativos entre as versões para perceber que o jogo não explora o potencial máximo de performance em computadores high-end, mas em contrapartida seus gráficos cartunescos e suas artes entregam um resultado bastante satisfatório na parte estética, mesmo perdendo para antecessores como Monster Hunter World, por exemplo.

Eu devia jogar Monster Hunter Rise? Análise de alguém que nunca jogou MH

Eu devia jogar Monster Hunter Rise? Análise de alguém que nunca jogou MH
A curva de aprendizado é longa, mas será que vale a pena encarar?

Até um Atlhon dá conta em FullHD e qualidade média

Mas MH: Rise tem seus atrativos na versão para computador. O primeiro é com certeza a taxa de quadros mais alta. Enquanto a versão para Nintendo Switch estava limitada aos 30fps, jogar esse game em 60fps ou até mais é uma experiência bastante satisfatória, e faz toda a diferença em um cenário de tanta movimentação como acontece nas lutas de Monster Hunter. O suporte a telas ultrawide também são um diferencial relevante, e aumenta a imersão no gameplay.

E qual é a melhor plataforma para jogar Monster Hunter Rise? Apesar de todas essas vantagens no PC, o Switch conta com o diferencial da praticidade. Além de jogar em deslocamento, o Monster Hunter se sai muito bem em uma situação de multi-telas, como quando estamos esparramados no sofá vendo TV, passando tempo com outras pessoas e, junto com tudo isso, fazendo algumas incursões para pegar aquele material em determinado mapa, ou caçando aquele monstro. O gameplay de rápida pausa e retomada do Switch também combinam bem esse game.

Mnoster Hunter Rise recebeu boas melhorias que aproveitam as capacidades do PC

Monster Hunter Rise chegou muito bem no PC, rodando leve em qualquer hardware, e vai ser a melhor versão para quem quer mais qualidade gráfica, aquela bela vantagem de pixels a mais na tela e também a praticidade do multiplayer no PC. Mas a minha versão favorita ainda é a praticidade e portabilidade do gameplay no Nintendo Switch.

Monster Hunter Rise está disponível para compra no Nintendo Switch e também para PC através da Steam e também na Nuuvem.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Mais vídeos










O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.