Days Gone está bom no PC? Testamos em máquinas baratinhas!

Colocamos os nossos hardwares menos potentes pra ver se o jogo se sai bem

Days Gone é um game da Playstation que está fazendo agora seu caminho para os PCs. Nós já vimos outros títulos, como Horizon Zero Dawn, tendo lançamentos um pouco conturbados, então fica a curiosidade de como outro jogo, inicialmente desenvolvido para o hardware da Sony, vai se sair nesse ecossistema bem mais variado e com demandas bem diferentes, que é o PC.

PC Baratinho:

- Intel Core i3-10100F
- 2x4GB DDR4 HyperX @2400MHz
- Asus Prime H410M
- Nvidia GeForce GT 1050 Ti 
- Fonte Thermaltake Smart 500W

Com o nosso computador de entrada, com o triste downgrade de uma placa de vídeo de 2016 devido a dureza que anda o mercado de GPUs, temos um resultado bem interessante. Já dá pra mandar um gameplay em FullHD com qualidade alta, e ter uma taxa de quadros com margem acima dos 30fps. Trazendo a escala de resolução para 80%, já chegamos perto de algo em 60fps. Uso de outros componentes, como RAM e processador, não foram um problema.

- Continua após a publicidade -

Com um começo assim promissor, dá para juntar coragem e encarar um downgrade ainda mais pesado, e tentar jogar sem nenhuma placa de vídeo (algo bem-vindo em tempos de GPUs impossíveis de comprar). Recentemente Resident Evil Village até que não se saiu mal, então hora de aproveitar a boa fase de nosso PC de gráficos integrados, codinome PC da Crise:

- Processador AMD Ryzen 3 3200G
- Gráficos integrados no CPU Vega 8
- Placa-mãe ASUS A320M-K/BR
- 2x8GB DDR4 Teamgroup T-Force Vulkan @3000MHz
- Fonte de 300W SFX 80 PLUS

Days Gone é concorrente a ser o jogo que melhor rodou no PC da Crise. Em resolução HD e qualidade mínima temos um bom gameplay e, considerando que esse é o menor patamar de qualidade disponível, gráficos surpreendentemente bons para essa configuração.

Link para compra na Steam
Link para compra na Epic Store

- Continua após a publicidade -

Days Gone estará disponível a partir do dia 18, terça-feira, no PC, à venda na Steam e também na Epic Store. A versão de PC conta com suporte a monitores ultrawide, taxas de quadro destravadas e gráficos melhores (maior nível de detalhes, campo de visão e distância da renderização de folhagens).

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Mais vídeos










O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.