Ainda Vale a Pena o Dragão Chinês? Parte 2: Intel Xeon E5-2620 v3

Vamos agora dar um confere em um modelo mais modesto, mas ainda um hexa-core!

Depois de conferir o desempenho de um Xeon bastante robusto, com 12 núcleos, hora de ver o que um modelo um pouco mais modesto é capaz de entregar. Esse modelos inicialmente direcionados para servidores e usos profissionais tem caído na graça da galera que importa peças da China, buscando montar uma configuração com desempenho para jogos, mas fugindo dos preços muito pesados do mercado atual de componentes.

Veja todos os episódios do "Ainda Vale a Pena"

Esses Intel Xeon "idosos" ganharam o apelido de "Dragão Chinês", e tem como destaque configurações interessantes de núcleos e threads, apesar de possuírem em contrapartida defeitos como frequências mais baixas e plataformas de chipset e mainboards específicas.

Site oficial Intel Xeon E5-2620 v3

Graças a Leandro Holtz que arranjou dois modelos pra gente dar uma olhada, depois de testar o E5-2680 V3, vamos agora conferir o Intel Xeon E5-2620 v3, um modelo com uma configuração bem interessante de 6 núcleos e 12 threads. 

- Continua após a publicidade -

Bancada de testes:

- CPU Intel Xeon E5-2620 v3
- Placa-mãe Machinist X99Z V102A
- 4x4GB @2133MHz
- Nvidia GeForce RTX 3080 Founders Edition

Na próxima quinta-feira (21/01) a partir das 20h00, horário de Brasília, Diego Kerber (@kerberdiego) e Cassiano Presoto (@presotocassiano) vão colocar um hardware mais antigo que a galera quer ver em ação, mostrando como foi a passagem do tempo para esse componente. 

- Continua após a publicidade -

O "Ainda vale a pena" é mais um quadro experimental da galera da redação do Adrenaline, feito fora do horário do expediente normal. As doações feitas no superchat serão repassada aos participantes do programa, e serão bem-vindas como um gesto de apreço pelo nosso trabalho e também incentivo para os quadros que a galera achar mais relevante, e que querem que continuem. A gente explica um pouco a ideia aqui abaixo:

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Mais vídeos










O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.