PC Ideal pra jogar Cyberpunk 2077? Qual um bom PC para o game?

Subindo a configuração para os bons hardwares intermediários e tentamos novamente.

Nós encaramos Cyberpunk 2077 em hardwares extremos, seja puxando o orçamento "lá pra baixo" com o PC da Crise ou o PC mais barato que conseguimos jogar bem o jogo, indo até o PC dos Sonhos com o qual fizemos a live no dia do lançamento. Mas ficou faltando o "sempre saudável" caminho do meio. Como os bons computadores gamers intermediários estão lidando com o jogo?

Para testar isso, sacamos os hardwares que indicamos para uma boa máquina gamer. Isso inclui processadores competentes com 6 núcleos e 12 threads, caso do Ryzen 5 3600 XT, e uma boa placa de vídeo, no caso vamos com a sempre popular linha 60 das GeForce, "sacando" a GeForce RTX 2060 para nosso gameplay.

Tudo junto, temos a seguinte configuração:

- AMD Ryzen 5 3600
- Gigabyte B450 AORUS M
- 2x 8GB DDR4 TeamGroup Delta RGB @3200MHz CL18
- Nvidia GeForce RTX 2060 Founders Edition
- Fonte CoolerMaster V850 

Para essa configuração dá para fazer algumas economias, com uma fonte de 500W sendo suficiente para a RTX 2060, bem como uma boa placa B450 já servindo muito bem ao Ryzen 5. Ainda assim, é um computador com um custo superior aos R$ 5 mil.

- Continua após a publicidade -

Custo estimado: a partir de R$ 5,5 mil 

Como já publicamos recentemente, fazer aquela gambiarra no código do jogo realmente aumenta a performance em Ryzen, ou pelo menos foi o caso no nosso Ryzen 5. Para fazer um melhor uso de nossas peças, habilitamos o "jeitinho" para nosso gameplay e, ao menos na primeira rodada de testes, temos bons resultados.

- Continua após a publicidade -

E com esse ajuste, o Ryzen consegue dar conta do jogo até mesmo com a densidade populacional no alto, rodando a maior parte do tempo na casa dos 60fps, e caindo para uns 45 quadros por segundo em trechos críticos, como o mercado próximo ao apartamento de V, o protagonista. Basta reduzir a densidade de pessoas na rua para melhorar isso, mas mesmo sem o ajuste já está em um patamar bastante "jogável".

Para os gráficos, a RTX 2060 não aguenta QuadHD no Alto, rodando o jogo na casa dos 30fps, nessa configuração. Felizmente o jogo faz uso das tecnologias RTX, o que possibilita por em ação o DLSS para buscar mais performance. 

O resultado é ótimo. Em QuadHD a RTX 2060 consegue encarar o game próximo dos 60 quadros já com o DLSS no modo qualidade, nem precisando usar o modo desempenho nessa situação. Sobre a implementação do DLSS e de outras tecnologias como o FidelityFX CAS, devemos produzir conteúdos mais detalhados no futuro.

Mas como se trata de um jogo com RTX, também temos espaço para experimentar mais coisas, o que inclui o Ray Tracing. Começamos nossos testes com o RT em Ultra, com resultados péssimos e, depois de muito fuçar, descobrimos um problema: não atingíamos boa performance de jeito nenhum. Isso sabendo que a RTX  2060 é capaz de encarar sim o RT em FullHD com uma taxa aceitável de quadros, usando de referência os nossos testes da live em que fizemos benchmarks com 25 peças ao vivo:

Depois de "quebrar a cabeça", achamos o culpado: nossa modificação no código do jogo. Se por um lado ela aumenta o uso de processador e aumenta a performance usando apenas rasterização, quando o RT entra em ação ela simplesmente "quebra" o desempenho.

Assim entramos em uma "sinuca de bico" com esse game. A RTX 2060 consegue FullHD RT médio com algo próximo aos 60fps, mas aí é o Ryzen 5 que está sub-usado, com 60% de uso dos threads e fazendo o game rodar na casa dos 40fps ou, em trechos críticos como o mercado de rua, caindo para quase 30fps.

Isso fica evidente quando subimos a resolução pra QuadHD. O jogo segue rodando na casa dos 40 a 50fps, mas aí o uso da RTX 2060 sobe para próximo dos 100%. Isso mostra que o jogo ainda não faz bom uso de nossas configurações de hardware. 

Nesse cenário, o jeito é "ir com o que dá". O melhor ajuste foi usar a modificação no código, buscar 60fps com o Ryzen 5 e usar a RTX  em qualidade Alta, resolução QuadHD e DLSS no modo qualidade. O resultado são gráficos bem satisfatórios e um leve gostinho amargo de ter que abrir mão de tecnologias gráficas interessantes porque, no estado atual, o jogo tem problemas.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Mais vídeos










O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.