Testamos o xCloud, games do Xbox direto da nuvem para seu celular!

Fazemos um gameplay com nossas impressões e explicamos como funciona
Por Diego Kerber 21/11/2020 18:06 | atualizado 28/11/2020 21:26 Comentários Reportar erro

{image}A Microsoft começou os testes do xCloud, seu serviço de gameplay através de streaming, no dia 18 em fase experimental, e recebemos acesso para testar o recurso e mostrar seu desempenho e funcionalidade. Quem quiser experimentar, as inscrições estão abertas através desse link.

Site oficial do xCloud (em inglês)

O xCloud une o ecossistema do Xbox com a experiência da Microsoft em serviços na Nuvem, possibilitando que o jogador tenha acesso aos jogos rodando remotamente nos servidores da empresa. 

Para isso basta um smartphone com Android 6.0 ou mais recente (não está disponível no iOS), uma assinatura do Xbox Game Pass Ultimate, um controle bluetooth ou outro compatível e conexão através de uma rede de 5.0GHz ou uma conexão com internet de 10Mbps de download ou mais rápida. Até testamos em uma rede de 2.4GHz, mas já imaginávamos que o resultado não seria ideal.

- Continua após a publicidade -

Link de assinatura do Game Pass

Com isso o jogador passa a ter acesso a biblioteca de mais de 100 jogos através da assinatura de R$ 45 mensais, sem depender de um hardware para rodar o jogo. Basta o celular e um controle compatível.

Fizemos os testes com o smartphone Samsung Galaxy S10 Lite, porém a Microsoft não especifica requerimentos para o aparelho além da versão do sistema operacional. Como o game é rodado remotamente, mesmo modelos mais básicos devem dar conta do recado. Para controles, testamos o controle do Xbox One, a revisão que possui bluetooth, e o GameSir X2 Type-C Mobile Gaming Controller (teremos uma review em breve), que faz a conexão diretamente pela porta USB do dispositivo.

- Continua após a publicidade -

Nos nossos testes, as primeiras impressões são bastante positivas. Assim como aconteceu no nosso gameplay com o GeForce Now, a tecnologia de compressão da Microsoft se saiu bem quando operando dentro das configurações de rede sugeridas.

A vantagem aqui foi a latência. Para usar o serviço da Nvidia tivemos que usar VPNs e ter acesso ao servidor nos Estados Unidos, o que impactava negativamente a experiência. Com o xCloud, isso reduziu sensivelmente, e mesmo o complicado Ori e seus tempos de resposta muito precisos está viável de ser jogado.

Mesmo tendo um tempo de resposta bom, a experiência não é a mesma de jogar com o console. Dá para perceber o leve atraso na resposta, mas se foi possível jogar esse game de plataforma frenético, tem muitos títulos mais cadenciados que irão rodar sem problemas.

Um elemento que me desagradou foram os tempos de carregamento. Como a nova geração de consoles já está nos deixando mal-acostumados, o tempo para abrir um jogo no xCloud está similar ao que temos na geração anterior, com os games armazenados em HDs. Mas em contrapartida, a sincronia está ótima e abrimos nossos games com os saves nas mesmas posições em que estávamos no PC e no Xbox. 

Testamos também jogar com a rede móvel. No teste, usamos uma conta da Claro, que no SpeedTest estava entregando 30Mbps de download (bem acima dos 10Mbps requeridos). A experiência fluiu tão bem quanto o teste na rede WiFi de 5GHz, com pouco artefato de compressão na imagem e com bons tempos de resposta.

Em 5 minutos de gameplay, consumimos em torno de 200MB de banda. Isso quer dizer que uma hora de jogatina equivale a um consumo de aproximadamente 2,4GB. É alto, mas não muito distante do que esperaríamos de um streaming de vídeo. E cada um sabe até onde vai sua franquia de internet móvel, para decidir se faria uso ou não no LTE.

Dá para jogar tanto na rede WiFi de 5GHz quanto no LTE, mas o consumo é de em torno de 2,4GB por hora

O xCloud já mostra um ótimo potencial para atuar em duas frentes. Para quem não quer investir em um hardware, seja por questão de espaço na estante, seja por questão de custo, pode ter acesso a uma biblioteca e um ecossistema de jogos bastante robusto somente pagando a assinatura mensal, e com a possibilidade de cancelar ou reativar apenas quando está usando. 

O xCloud consegue atuar tanto como uma plataforma de entrada para jogos que dispensa o investimento em hardware quanto um complemento para quando você está longe do seu PC/Xbox

Para quem já tem um PC gamer ou um Xbox, e for um jogador entusiasta, temos aqui outra vantagem: um complemento para os momentos que não está próximo de sua máquina para jogos. Assim dá para continuar sua campanha no Gears ou suas corridas ou suas aventuras com os amigos em Sea of Thieves mesmo quando estiver em viagem, só vai precisar de um controle, seu celular e uma boa conexão com internet.

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual a sua marca de mouses para jogos favorita? - Pesquisa de Periféricos 2020

Mais vídeos










O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.