Ainda Vale a Pena a GeForce GTX 1050 Ti? [+compacto e fan desligada]

Placa foi um forte custo x benefício, mas ainda dá conta do recado?
Por Diego Kerber 25/05/2020 19:48 | atualizado 02/06/2020 03:08 Comentários Reportar erro

Para quem quer ver a live completa sem os cortes, temos abaixo todas as mais de 2h de papo com o chat e os testes na íntegra:

Você não está vendo coisas. A gente já fez essa live. E deu TUDO ERRADO. Mas dessa vez vai dar boa, tá tudo rodando certinho, microfones operando e todo mundo chegou a um consenso de qual placa está sendo testada!

Veja todos os episódios do "Ainda Vale a Pena"

- Continua após a publicidade -

A placa chegou em 2016 com a missão de ser a sucessora da GTX 750 Ti, uma verdadeira guerreira que segurou por anos o quadro do PC Baratinho. A placa tinha como ponto alto ser altamente eficiente, operando em fontes de 300W e com vários modelos nem precisando de conector adicional de energia, porém sofreu com a concorrência da RX 470 e seus preços bastante agressivos, passado um tempo do lançamento.

Análise da Zotac GeForce GTX 1050 Ti Mini

Bancada de testes:

- CPU AMD Ryzen 7 3800X
- Placa-mãe ASUS X570 
- 16GB (2x8GB) G.SKILL DDR4 @2666MHz
- Thermaltake ToughPower 850W

Na próxima quinta-feira (07/05) a partir das 20h, horário de Brasília, Diego Kerber (@kerberdiego) e Cassiano Presoto (@presotocassiano) vão colocar um hardware mais antigo que a galera quer ver em ação, mostrando como foi a passagem do tempo para esse componente. 

O "Ainda vale a pena" é mais um quadro experimental da galera da redação do Adrenaline, feito fora do horário do expediente normal. As doações feitas no superchat serão repassada aos participantes do programa, e serão bem-vindas como um gesto de apreço pelo nosso trabalho e também incentivo para os quadros que a galera achar mais relevante, e que querem que continuem. A gente explica um pouco a ideia aqui abaixo:

- Continua após a publicidade -

Assuntos
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Mais vídeos










O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.