Corrigiram as frequências nas APUs Ryzen? Colocamos o PC da Crise em ação para descobrir!

Por Diego Kerber 26/05/2018 12:05 | atualizado 14/09/2020 01:54 Comentários Reportar erro

Em nossos testes com as APUs Ryzen vimos um nível de performance sem precedentes em um gráfico integrado, mas ao mesmo tempo um problema se mostrou notável: as frequências da iGPU apresentaram oscilações que complicaram bastante a qualidade do gameplay em diversos jogos, especialmente os mais pesados.

As fabricantes vem liberando atualizações de BIOS para placas-mãe para corrigir essa falha, e hoje vamos colocar a prova o PC da Crise, já que sua Asus Prime A320M-K/BR já recebeu essas correções.

Infelizmente não temos o Ryzen 3 2200G disponível para testes, pois a AMD Brasil pediu a CPU de volta, porém temos por aqui o Ryzen 5 2400G, e assim podemos fazer esse teste. O resultado foi excelente: games que haviam ficado praticamente injogáveis por conta da queda das frequências, caso do PUBG, ganharam uma estabilidade muito maior.

Enquanto em nosso primeiro gameplay estava evidente que as quedas da frequência eram responsáveis pela queda no desempenho, a APU se manteve muito mais estável, e até nos momentos que houve quedas de desempenho não foi a iGPU a principal culpada (o PC da Crise tem vários gargalos como um HD lento e pouca RAM)

- Continua após a publicidade -

Essa melhora fez bastante diferença para jogar PUBG e também Kingdom Come Deliverance, outro jogo que estava difícil de encarar porque a frequência da iGPU Vega desabava. Agora dá para conseguir uma variação entre 40 e 50FPS na resolução HD e qualidade gráfica no mínimo.

Nossos testes usaram esses games por serem alguns dos quais a situação de queda do clock foi a mais crítica, porém pela necessidade de jogar em 720p e qualidade no Low para atingir uma taxa aceitável de quadros por segundo. Com certeza é uma melhor pedida utilizar esse tipo de produto em games mais leves, com demanda menor em chip gráfico e também processador.

{chamada}TkakqDb_ElI{/chamada}

Tags
apu
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

Mais vídeos










O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.