Irã bane o jogo Battlefield 3

O Irã baniu o elogiado game Battlefield 3. Foi o que afirmou o jornal libanês "The Daily Star", que cita uma missão do game onde hÁ um ataque americano em Teerã, como motivo principal.

Um deputado não identificado, juntamente com a Divisão de Inteligência da polícia do Irã, afirmou em um comunicado na revista semanal "Asr-e Ertebat", que "Todas as lojas de informÁtica estão proibidas de vender este jogo ilegal".

A mídia iraniana afirma que o jogo foi proibido devido a uma petição on-line feita por um grupo de jovens do Irã. A petição jÁ conta com 5.000 assinaturas e cita o seguinte trecho: "Entendemos que a história de um videogame é hipotética ... mas nós acreditamos que o jogo foi lançado de propósito em um momento em que os EUA tem pressionado a comunidade internacional contra o Irã".


A mesma agência de notícias iraniana publicou um editorial afirmando que Battlefield 3 estÁ "Condicionando os jovens Americanos à outra guerra por Israel."

Esta não é a primeira vez que um país proíbe um jogo por motivos políticos. A Rússia proibiu Modern Warfare 2 por causa da sequência de massacre em um aeroporto russo. Além disso, a República Popular da China proibiu a série Hearts of Iron, por "distorcer a história prejudicando a soberania da China e a integridade territorial". A China também proibiu Command and Conquer Generals por "manchar a imagem da China e do exército chinês."

Assuntos
Tags
  • Redator: João Paulo Losada

    João Paulo Losada

    Gamer por natureza, JP Losada, ou simplesmente DJLosada como é conhecido por toda a comunidade gamer, é um grande conhecedor de games em geral. Eventualmente analisa lançamentos e comenta sobre os sucessos e decepções relacionadas aos games que chegam ao mercado através do portal Adrenaline. Jé escreveu para revistas de games, artigos para produtoras, além de ter citações em seu nome em caixas de jogos de PC lançados no Brasil. Possui parceria com algumas produtoras, principalmente de corrida

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.