Siri é crackeado e poderá ser usado até mesmo em Androids

A Applidium, companhia francesa que desenvolve aplicativos móveis, fez engenharia reversa no protocolo que o iPhone 4S utiliza para comunicar-se com o Siri, assistente pessoal com reconhecimento de voz. Com isso, os desenvolvedores conseguiram "crackear" o recurso e, inclusive, citam a possibilidade de utilizÁ-lo em qualquer dispositivo, inclusive nos baseados em Android.



O Siri funciona da seguinte forma: quando o usuÁrio fala alguma coisa, o iPhone 4S envia o Áudio comprimido para os servidores da Apple que, por sua vez, enviam de volta a resposta. O que o pessoal da Applidium fez foi interceptar as requisições do Siri em uma rede local, criando um servidor DNS falso.

O detalhe é que o assistente requer determinados certificados SSL e números identificadores do iPhone 4S (UDID) para funcionar. Ou seja, o crack precisou utilizar certificados SSL falsos, que representam um sério risco de segurança, e os UDIDS que não podem ser liberados sob risco de sofrer penas por parte da Apple. No entanto, a companhia assegura que esses números são fÁceis de encontrar.

Por ora, os desenvolvedores não pretendem lançar um crack para os usuÁrios, mas disponibilizou uma série de instruções para quem quiser tentar repetir a façanha por sua conta e risco.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.