Participação do BNDES na instalação da Foxconn no Brasil ainda é incerta

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) ainda não definiu sua participação na instalação da fÁbrica da Foxconn para produzir iPads, iPhones e telas de cristal líquido no país. O projeto estÁ em avaliação e ainda não saiu do papel, embora a Foxconn tenha confirmado o início das atividades para dezembro deste ano.

"Achamos que o negócio é importante para a economia do Brasil, mas ainda não estamos em processo de avaliação", informou o presidente do banco, Luciano Coutinho, após participar de um encontro com empresÁrios na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta segunda-feira (17/10).



Conforme Coutinho, a instituição estÁ avaliando o projeto com investidores internacionais. "É difícil no momento fazer qualquer prognóstico", afirmou. Desde agosto, a situação entre a Foxconn e o BNDES aparece inconsistente, aparentemente porque o banco não parecia muito confiante no investimento.

Na semana passada, o presidente da Foxconn, Terry Gou, reuniu-se com a presidente Dilma Rousseff e reforçou o interesse de investir US$12 bilhões no Brasil ao longo dos próximos quatro ou seis anos. Para o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloízio Mercadante, o apoio do BNDES é imprescindível para a realização do projeto, que também depende de sócios e empresas privadas.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.