Vantagens do chipset Z68 e processadores Sandy Bridge

Como jÁ mostramos na matéria sobre os produtos da Intel voltados para entusiastas, que inclui os processadores i7 Extreme Edition e os i7 da geração segunda geração Core, a linha Extreme Edition é atualmente a linha de processadores top da Intel. Porém, os produtos da segunda geração Core são mais recentes, e por isto trazem alguns recursos novos. Vamos falar um pouco das novidades destas CPUs, codinome Sandy Bridge, em conjunto com o chipset Z68.

Uma das novidades para os entusiastas nos processadores Sandy Bridge, se comparados aos processadores atuais Extreme Edition, é o alto poder de overclock nos processadores com multiplicador desbloqueado, caso do i7 2600K e i5 2500K, por exemplo. O i7 pode chegar na casa dos 5.2 GHz, enquanto um i7 980X EE chega aos 4.2 GHz.

Outro recurso novo é o Smart Response, disponível nos chipsets Z68, que utiliza um SSD com pouca capacidade, como 20 GB, transformando o dispositivo em um cache dos principais arquivos do sistema. Esta tecnologia seleciona os arquivos mais acessados do computador e os coloca no SSD, onde o acesso a estes dados é mais rÁpido. Assim o sistema se torna mais Ágil nas atividades mais desempenhadas, ao mesmo tempo que otimiza o uso do espaço, normalmente limitado nos SSDs.


Video com o overview da tecnologia Smart Response

- Continua após a publicidade -

Entre as novas possibilidades desta geração de processadores estÁ o uso de grÁficos integrados, jÁ que os CPUs Sandy Bridge possui CPU e GPU integradas em um único chip. Apesar de importante, esta tecnologia costuma não representar algo importante para consumidores entusiastas, que preferem utilizar uma placa de vídeo dedicada, principalmente por apresentarem uma performance superior ao dos grÁficos integrados no processador. Ainda assim, é uma alternativa caso o usuÁrio tenho problemas com a GPU dedicada, ou pretende montar um sistema com baixo consumo de energia, uma das vantagens de colocar a CPU e a GPU em apenas um chip.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.