Recomendação da Nintendo sobre 3D não tem base científica, diz especialista

O 3DS estÁ custando a decolar e ainda hÁ pessoas que ficam receosas com a tecnologia 3D. Em parte, porque a própria Nintendo recomendou, antes do lançamento, que crianças com menos de seis anos não deveriam usar a função 3D do aparelho por ter "um impacto potencial no desenvolvimento dos olhos das crianças". Mas os oftalmologistas não concordam com isso.

"O fato de você assistir a um filme ou jogar um videogame em 3D não provoca impacto perigoso algum", enfatiza o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do Instituto de Moléstias Oculares (IMO). "Se a tecnologia 3D prejudicasse o desenvolvimento do olho, muitas empresas de entretenimento e fabricantes de hardware deveriam ser questionados, não apenas a Nintendo."



Como o 3D é a grande onda do entretenimento, presente em computadores, televisões, cinemas e videogames, é preciso compreender melhor esta tecnologia e se ela afeta ou não a visão. Aqui no Adrenaline, inclusive, publicamos artigos esmiuçando as diversas tecnologias 3D e procurando entender seus efeitos no corpo humano, assunto que ainda gera controvérsia.

"A literatura científica não confirma a preocupação da Nintendo, nem de diversos pais, sobre o impacto das imagens 3D no desenvolvimento do olho infantil", afirma a oftalmopediatra do IMO, Maria José Carrari. Para a especialista, o que pode vir a ser um problema é o tempo de uso de qualquer tela, seja tridimensional ou não. "HÁ uma preocupação crescente de pediatras e de oftalmopediatras em relação ao uso pesado e altamente estimulante da tecnologia interativa por parte das crianças, que pode prejudicar ou afetar a capacidade da criança de se concentrar e prestar atenção", explica.

Desconforto tridimensional
O grande esforço tentando fundir as imagens diferentes apresentadas a cada olho nas projeções em 3D também pode causar cansaço visual. Isso porque os olhos recebem duas imagens diferentes e é o cérebro que faz o trabalho de mesclar as duas imagens e dar a sensação do efeito em três dimensões.

Em condições normais, esta situação de esforço extra para os olhos pode não representar um problema, porque quando uma pessoa apresenta fadiga visual, na frente do computador, ela se levanta por cinco minutos, descansa os olhos e fica bem novamente. "Mas quando você estÁ no cinema, assistindo um filme, você tem que se concentrar mais para fundir as imagens. É isto o que causa a dor de cabeça", esclarece Maria José Carrari.

O desconforto, para a maioria das pessoas é temporÁrio. Mas existem pessoas que relatam sintomas desagradÁveis após assistirem uma produção em 3D, que, caso sejam persistentes, podem indicar uma série de doenças ou moléstias. "É preciso reforçar que uma dor de cabeça forte, de longa duração ou a incapacidade de perceber as imagens em 3D do filme podem indicar um problema ocular", diz a especialista. Nesses casos, os incômodos podem ser um alerta de algum problema de visão, especialmente em crianças, exigindo exames para verificar as condições dos olhos.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.