Microsoft processa a Motorola Mobility no ITC

Pra quem pensa que só a Samsung e a Apple que se estranham nos tribunais da vida, a Microsoft entrou com um processo contra a Motorola, e o objetivo é semelhante ao da marca da maçã: impedir a venda de aparelhos do concorrente.

Segundo a Microsoft, a Motorola Mobility infringiu sete de suas patentes, relacionadas à ações como a sincronização de dados dos smartphones. A empresa também jÁ acionou judicialmente outras companhias, como Samsung e HTC, que fabricam celulares com o sistema Android, também por quebra de patentes.

A ação serÁ julgada pela Comissão Internacional do Comércio (ITC), e assim como a ação da Apple movida contra a Samsung, caso a Motorola perca poderÁ ser impedida de exportar seus aparelhos. Apesar de ser americana, a companhia fabrica smartphones em outros países, e então exporta para os Estados Unidos, o que pode significar o fim da venda de seus aparelhos em território americano, caso o ITC julgue pertinente a ação da Microsoft.

A Motorola Mobility foi adquirida recentemente pela Google, numa manobra vista por analistas como formar de proteger o sistema Android, ao incorporar as patentes da Motorola ao portfólio da Google. Porém, o sistema ainda sofre com um conjunto de processos judiciais, em algo que a Google afirma ser praticamente uma "conspiração do mal contra o seu sucesso". Ao invés de estímulo para a inovação, a empresa dona do "robô verde" afirma que suas concorrente estão mais preocupadas com a "guerra de patentes" do que continuar a inovação, para ganhar mercado.

A Google também estÁ sendo acionada judicialmente pela Oracle, em relação a patentes do Java. Apesar da alegação de ser um sistema opensource, analistas afirmam que a empresa falhou em adquirir patentes para proteger o Android deste tipo de ação, como no caso da venda da Nortel, situação em que concorrentes diretos como a Microsoft e a Apple adquiriram a empresa (e por conseqüência, as patentes registradas por ela). A Google afirma que houve um complô de suas concorrentes nesta transação, que se juntaram para adquirir por um valor alto a Nortel, enquanto as compradoras rebatem alegando ter convidado a Google a participar da compra, porém foi a própria empresa que recusou.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.