McAfee aponta crescimento dos malwares para Android e Mac OS X

O número de malwares para Android aumentou 76% desde o primeiro trimestre, conforme o relatório de ameaças registradas no segundo trimestre de 2011 da McAfee. De acordo com a empresa, este ano tem quebrado recordes em quantidade de malwares, que deve atingir a marca de 75 milhões de amostras até o final do ano.

Durante o período, a companhia também observou o aumento dos rootkits e dos antivírus falsos que, inclusive, fizeram sua estreia no Mac OS X.



"Em 2011, foram registrados volumes recorde de malwares, especialmente em dispositivos móveis, nos quais o aumento tem correlação direta com a popularidade", afirma Vincent Weafer, vice-presidente sênior do McAfee Labs. "Os ataques generalizados estão se tornando mais furtivos e sofisticados, sugerindo a possibilidade de ataques que permanecem imperceptíveis por um longo período de tempo", completa.

Com a quantidade de dados pessoais e comerciais armazenados atualmente em celulares, o malware em dispositivos móveis estÁ aumentando, especialmente no Android. No início do mês, a firma de segurança móvel Lookout havia alertado que usuÁrios da plataforma têm 2,5 vezes mais chances de baixar um app malicioso do que seis meses atrÁs. Conforme a McAfee, no segundo trimestre, os malwares direcionados ao sistema do Google superaram os do Symbian.

Antivírus falso

O sistema operacional da Apple, considerado por muitos "imune" durante muito tempo, tornou-se mais um alvo para os autores de malware. Embora a plataforma não tenha sido afetada por software de antivírus falso no passado, a atividade no segundo trimestre indica o contrÁrio.



No trimestre, foi descoberto o primeiro antivírus falso para Mac OS X. "Sim, você leu direito; os antivírus falsos para a plataforma da Apple agora são uma realidade. Isso não surpreendeu a equipe do McAfee Labs", diz o relatório. "HÁ mais usuÁrios de Mac do que nunca, e a adoção corporativa é constante. Isso põe as plataformas da Apple na mira direta dos autores de malware." Ainda segundo a empresa, é apenas uma questão de tempo para que essas ameaças atinjam também o iPhone e o iPad.

Outra categoria de malware que estÁ demonstrando crescimento recente é o rootkit, um tipo de malware que utiliza diversas técnicas para não ser detectado e manter-se oculto no sistema. Esse tipo de programa malicioso teve rÁpido aumento nos últimos seis meses, mais do que em qualquer outro período, chegando a quase 38% sobre os dados de 2010.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.