Suposta morte de Lady Gaga vira isca para golpes na Internet

Não, Lady Gaga não morreu. Mas quem chega desinformado ao seu mural no Facebook pode acabar vítima de uma pegadinha. Um spam na rede social falsamente atribuído à BBC promete um vídeo sobre o falecimento da cantora, mas na verdade redireciona a vítima para um site afiliado, que rende lucros aos criadores do ataque a cada visita.


Morri não gente, o sangue é de mentirinha!!

Conforme alerta da Trend Micro, o golpe surge como uma mensagem no mural com o assunto: "BREAKING: Lady Gaga found dead in hotel room" (ÚLTIMAS NOTÍCIAS: Lady Gaga é encontrada morta em quarto de hotel), seguido da descrição "This is the most awful day in the US history" (Este é o dia mais horrível da história dos EUA). Em uma tentativa de dar mais veracidade ao golpe, abaixo do título hÁ um link para o site verdadeiro da emissora, www.bbc.co.uk.



Ao clicar no link, a pessoa é direcionada a um site malicioso com URLs, botões e imagens semelhantes aos do site legítimo. A diferença é que a pÁgina falsa contém um único elemento no qual é possível clicar: um grande botão Play. Quem não resistir à curiosidade e clicar no botão, precisarÁ preencher uma pesquisa falsa. Enquanto isso, o link malicioso é curtido automaticamente, ajudando a disseminar a ameaça entre os contatos da vítima.



Ao final do processo, surge outro botão, com a frase "You won!" (Você venceu!) e, então, a pessoa é direcionada a sites que permitem que cibercriminosos ganhem dinheiro graças ao direcionamento do trÁfego.

- Continua após a publicidade -


O apelo às celebridades para aguçar a curiosidade e disseminar golpes não é nenhuma novidade. No final de julho, começaram a circular mensagens de spam com arquivos maliciosos capaz de roubar senhas bancÁrias, utilizando como isca a cantora Amy Winehouse. Pelo menos, nesse caso, a morte era verdadeira...

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.