Empresa comercializa tablet para bebês

O tablet Vinci, com 7 polegadas e baseado em Android 2.2 (Froyo) entrou em pré-venda, com previsão de disponibilidade no próximo dia 10. Mas esse não é um tablet comum. É um equipamento para crianças com menos de três anos.

Com suportes para facilitar o encaixe das mãos, o Vinci é todo fabricado com materiais que não expõem a riscos a saúde da criança. Não hÁ nenhum tipo de conexão sem fio, para evitar os supostos perigos da radiação, então os pais precisarão atualizar os aplicativos via micro-USB.



Como não poderia deixar de ser, o tablet é recheado de jogos, aplicativos educacionais e livros animados. Tudo isso rodando sobre um processador Cortex A8 de 1GHz com 512MB de RAM. O Vinci tem 800x480 pixels de resolução, uma câmera traseira de 3 megapixels e sai por US$389, no modelo padrão com bateria capaz de oferecer três horas de autonomia.

Uma outra versão traz uma bateria mais potente, capaz de aguentar até seis horas. Nesse caso, o preço sobe para US$479. Não tão diferente do iPad, que custa a partir de US$499. SerÁ que o tablet é para o bebê mesmo ou para os pais "brincarem" com ele?

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual você acha melhor?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.