Diablo III terá vendas de itens com dinheiro real e será obrigatoriamente online

A Blizzard soltou mais uma informações sobre o próximo Diablo, e um possivelmente não agradarÁ a maioria: Diablo III não terÁ modo offline e para jogar, mesmo no modo single player, serÁ obrigatória conexão com a internet.



"Esta é a tendência que tem sido seguida", afirma Alex Mayberry, produtor do jogo. "Obviamente Starcraft e World of Warcraft também tem autenticação. As coisas são assim hoje em dia. O mundo dos jogos mudou, e não é mais o mesmo quando Diablo II foi lançado".

Outra mudança é o fim das modificações baseadas no jogo, os famosos Mods. O jogo não terÁ a possibilidade deste recurso, e também de bots, tudo para, junto com a obrigatoriedade de jogar online, ter um maior controle e evitar trapaças.


Venda de itens com dinheiro

- Continua após a publicidade -

Outra mudança importante é a "Casa de Leilões", mecanismo de compra e venda de itens entre os jogadores. Diferente do acontece em Diablo II, onde se formou até mesmo um mercado paralelo de itens, todas as transações deverão ser feitas por meio deste sistema, com uso dos créditos vinculados à conta do Battle.net.

A Blizzard fica com uma parte do valor das transações, e o jogador terÁ a opção de usar o dinheiro arrecadado no próprio jogo ou transferí-lo para sua conta bancÁria, através de um método ainda não divulgado. O jogador também pagarÁ uma taxa para anunciar seu produto na "Casa de Leilões".

Segundo a empresa, havia uma preocupação em centralizar e tornar mais seguras as vendas de itens dentro do jogo, um hÁbito presente entre os jogadores na série Diablo, porém através de métodos de terceiros para o pagamento, em muito casos inseguros. Transações também poderão ser feitas com as tradicionais "moedas de ouro". As taxas para anúnciou ou sobre as transações ainda não foram anunciadas.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual você acha melhor?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.