Microsoft oferece recompensa de US$250 mil por líderes da botnet Rustock

A Microsoft, em conjunto com o governo americano e empresas, como a Pzifer, conseguiu desativar a botnet Rustock. Mas a caçada não parou por aí: agora, a empresa quer encontrar as cabeças por trÁs da rede zumbi e estÁ oferecendo recompensas de US$250 mil para quem tiver informações que ajudem a achar o paradeiro dos cibercriminosos.

Com isso, a gigante quer obter os nomes dos responsÁveis para poder entrar na justiça contra eles. A firma suspeita que a botnet tenha sido hospedada na Rússia ou mantida por pessoas do país e, por isso, jÁ publicou advertências aos responsÁveis em alguns jornais de lÁ.



"Mesmo que o objetivo principal da nossa operação técnica e legal seja parar a ameaça que a Rustock foi para todos os afetados, nós também acreditamos que seus criadores devem ser responsabilizados por suas ações", diz a Microsoft em comunicado no blog oficial. Após o desligamento da rede, em março, os níveis de spam caíram 33%. A Rustock tinha a capacidade de enviar 30 bilhões de mensagens indesejadas todos os dias.

Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a Microsoft na procura pelos líderes da Rustock, pode enviar um e-mail para [email protected]microsoft.com. Pessoas de todos os países podem contribuir e podem receber a recompensa após avaliação da veracidade dos dados fornecidos.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.