DICE detalha classes do multiplayer de Battlefield 3

"Battlefield 3" é, certamente, um dos jogos mais aguardados para este ano. Toda a euforia em torno do game surgiu devido a um nível de realismo altíssimo nunca antes visto num FPS. Ciente dessa frenesi, a produtora sueca DICE parece querer deixar todos ainda mais ansiosos pelo lançamento, e liberou informações acerca do aguardado título.



A primeira grande novidade é a ausência da classe Medic, cujas funções serão inclusas na Assault, agora capaz de carregar kits médicos e um desfribilador para ajudar na recuperação da energia de aliados e reviver os jÁ caídos.

A classe Engineer irÁ seguir a mesma dinâmica vista em "Battlefield: Bad Company 2", possuindo acesso a um lança-mísseis destruidor de veículos de baixo e grande porte, além de um reparador de blindagens, também para os veículos. Além disso, terão em mãos armas pesadas como rifles de assalto, em vez de sub-metralhadoras e escopetas.

Para a classe Recon, a mais adorada pelos snipers de plantão, a única revelação feita pela DICE é sobre o rebalanceamento dos equipamentos. A companhia infomou que a ideia agora é fazer com que os jogadores que ficavam atirando apenas de longe, terão que constantemente sair da toca e ajudar seu time na conquista dos objetivos.

- Continua após a publicidade -

JÁ a classe Support retorna com utensílios que priorizam o suporte e a ajuda ao time nas horas mais tensas. Um exemplo? Chamar artilharias pesadas para dar coberturas em invasões a territórios hostis ou na defesa de zonas jÁ asseguradas. A novidade fica para um novo sistema que, quando utilizado, os alvos alvejados ou que estejam próximos à linha de tiro ficam com a tela borrada, dificultando a visão e a localização da equipe oposta.

"Battlefield 3" serÁ lançado para PC, Playstation 3 e Xbox 360 em 25 de outubro. Forte candidato a jogo do ano, promete um altíssimo nível de realismo em meio a combates destruidores executados com a engine Frostbite 2.

Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.