Cientistas do MIT criam óculos que lêem emoções

"Ele estÁ confuso ou não concorda com você", diz uma voz desconhecida em seu ouvido durante uma conversa com alguém. Você supõe, então, que é melhor mudar os rumos do papo. Uma espécie de sexto-sentido ou intuição sobrenatural? Não, não é isso. Trata-se de uma nova tecnologia desenvolvida por pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT).

Para adquirir essa capacidade, basta utilizar óculos especiais. O acessório é ligado a um pequeno computador do tamanho de um baralho de cartas e conta com uma câmera embutida com as mesmas dimensões de um grão de arroz. Ela rastreia 24 pontos-chave na face e o software analisa as expressões para avisar ao usuÁrio, entre outras coisas, se a conversa estÁ agradando ou não.


Imagem meramente ilustrativa

Para isso, os óculos enviam avisos sonoros através de um fone de ouvido, especificando a emoção que a outra pessoa estÁ expressando no momento. Para incrementar o "diagnóstico", uma luz vermelha ou verde acende acima de um dos olhos, como explica a New Scientist. De acordo com a publicação, o acessório é capaz de detectar emoções que passariam despercebidas normalmente e, assim, ajudar não só a evitar gafes como conhecer melhor uns aos outros.

A tecnologia foi desenvolvida, inicialmente, pensando nos autistas, que têm dificuldades em se integrar socialmente e interpretar emoções. Os primeiros testes foram animadores. "Eles se aproximaram das pessoas e testaram novas expressões faciais neles mesmos, além de tentarem deduzir as de outras pessoas", conta Rosalind Picard, uma das cientistas por trÁs do projeto.

Mas os óculos podem servir para outros propósitos também. Os pesquisadores descobriram que as pessoas comuns conseguem acertar, em média, 54% das expressões. JÁ o sistema composto pelo acessório e o software atingiu uma marca de 64%. Por isso, os especialistas criaram uma empresa, a Affectiva, que vende o software para companhias que, por exemplo, desejam pesquisar os efeitos da sua publicidade na audiência.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game lançado em maio de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.