Polícia espanhola prende líderes do Anonymous no país [+update]

A polícia espanhola anunciou hoje que conseguiu desarticular a cúpula do grupo Anonymous na Espanha, com a prisão de três de seus líderes no país. Um deles tinha, em casa, um servidor para coordenar ataques a sites de todo o mundo, incluindo pÁginas de empresas conhecidas e os portais dos governos do Egito, Argélia, Líbia, IrÁ, Chile, Colômbia e Nova Zelândia.

Conforme informações da agência EFE, o grupo também atacou a Junta Eleitoral Central da Espanha, além dos sites da Polícia da região da Catalunha e do sindicato espanhol União Geral de Trabalhadores (UGT). As detenções ocorreram em Barcelona, Valência e Almerícia.


De acordo com o o The Huffington Post, a divisão da polícia espanhola especializada em cibercrime estava analisando desde outubro de 2010 mais de duas milhões de linhas de registro de chats e pÁginas utilizadas pelos membros da organização. Após a investigação, os policiais conseguiram chegar aos três líderes espanhois, que não tiveram as identidades reveladas.

O comunicado oficial ainda afirma que, até agora, apenas os Estados Unidos e a Grã-Bretanha conseguiram atuar contra o Anonymous. A razão para isso seriam medidas de segurança complexas que seus integrantes utilizam para proteger suas identidades. Em janeiro, a polícia britânica prendeu cinco jovens suspeitos de participar das atividades do grupo. A Scotland Yard jÁ estava investigando o Anonymous desde dezembro de 2010.

O Anonymous é formado por integrantes não-identificados de diversos fóruns e imageboards espalhados pela Internet. O grupo tem uma estrutura descentralizada e age coletivamente de forma anônima, porém coordenada, e ganhou notoriedade após os ataques contra empresas que negaram apoio ao WikiLeaks.

UPDATE: Sim, nós sabemos que o Anonymous é um grupo que se declara descentralizado, sem lideranças. O anúncio de "apreensão dos líderes" é da própria polícia espanhola.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.