HP trabalha em projeto revolucionário que pode aposentar DRAM e NAND flash

Um grupo de cientistas da HP deu um passo importante para a criação de uma tecnologia que promete aposentar as atuais tecnologias de memórias (DRAM e NAND flash).

A tecnologia, chamada de memristor, foi elaborada em 1971 pelo professor Leon Chua da Universidade da Califórnia, e consiste de um componente eletrônico passivo de dois terminais que mantém uma função não-linear entre corrente e tensão.

Trocando em "miúdos", o memristor é, na verdade, uma junção entre a capacidade resistiva do resistor e a memorização das memórias.

Desta vez, os engenheiros da Hewlett-Packard mapearam a química bÁsica e a estrutura do que acontece dentro de um memristor durante o seu funcionamento elétrico. Embora haja pesquisadores de outras companhias trabalhando com a descoberta em seus laboratórios, até então nunca se soube o que ocorria dentro de suas estruturas minúsculas.

A grande contribuição da HP foi a de provar a existência do modelo proposto pelo Dr. Chua, trabalhando ainda em um modo de conseguir alternar entre dois ou mais níveis de resistência elétrica. A grande dificuldade estava no manuseio e estudo, uma que os memristors possuem estruturas extremamente pequenas.

- Continua após a publicidade -

Um funcionÁrio de dentro da HP confidenciou que o alto escalão estÁ muito confiante de que a tecnologia deixarÁ para trÁs as atuais DRAMs e módulos de memória NAND flash, devendo ainda revolucionar o segmento de TI. Além de ocupar, pouquíssimo espaço físico (nanotecnologia) e ser muito mais mais rÁpido do que as atuais tecnologias, os memristors têm ainda a vantagem de dispensar energia para o armazenamento de dados.

A Hewlett-Packard acredita poder contornar esse problema usando raios-X altamente concentrados para identificar um canal, com apenas 100 nanômetros de largura, loca, onde ocorre a alternância da resistência. Em seguida, seus engenheiros mapearam a composição química e a estrutura do mesmo canal, e assim obtiveram uma idéia mais precisa de como os memristors funcionam.

Toda a documentação científica fora editada em conjunto pela HP e a Universidade da Califórnia.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Em jogos single-player como Resident Evil Village, você prefere:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.