Supercomputador pessoal com tecnologia NVIDIA chega ao Brasil

A tecnologia dos supercomputadores de grande porte, como o chinês Tianhe-1-A, primeiro colocado no ranking Top 500 dos PCs mais poderosos do mundo, estarÁ ao alcance de pesquisadores brasileiros em versões domésticas.

A SMB-Sunset, empresa integradora de sistemas e soluções de tecnologia, traz ao mercado brasileiro o HPC Box, um supercomputador pessoal que, em sua configuração mÁxima, é equipado com quatro processadores da linha Tesla da NVIDIA.


Cada GPU (unidade de processamento grÁfico) da linha Tesla é capaz de gerar um poder de processamento de 1 teraflop, o que equivale a um trilhão de cÁlculos por segundo. Conforme a SMB-Sunset, o HPC Box pode chegar a 4 teraflops.

"Esses supercomputadores possuem em média 100 vezes mais poder de processamento quando comparados à configuração mÁxima de um PC", afirma Arnaldo Tavares, gerente de vendas da NVIDIA para a linha Tesla para o Brasil e Cone Sul. "Com isso, o pesquisador poderÁ rodar simulações iniciais e acelerar o tempo de conclusão do seu projeto, utilizando o equipamento central da universidade apenas para rodar uma grande quantidade de dados, que em geral ocorre na etapa final do projeto", explica.

"Por contribuir com o desenvolvimento de projetos científicos, o pesquisador pode adquirir o equipamento utilizando recursos de sua bolsa de pesquisa", acrescenta Edouard Kutchukian, diretor de tecnologia da SMB-Sunset. O executivo destaca ainda que a empresa pretende negociar pelo menos 50 dessas mÁquinas ainda este ano. Em 2012, a meta é comercializar outras 100 unidades.

Entre as Áreas de pesquisa que geram milhões de dados e necessitam de mÁquinas com alto desempenho estão: sequenciamento genético, dinâmica de fluidos (indústria de manufatura), meteorologia, anÁlise sísmica (perfil do uso do solo, exploração de petróleo e gÁs), entre outras. Pesquisadores poderão adquirir o equipamento sob encomenda por preços que variam entre R$35 mil e R$65 mil, dependendo da configuração escolhida.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de abril de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.