Apple e Foxconn não atingem padrões mínimos de "qualidade do trabalho"

A fabricante asiÁtica Foxconn e suas clientes, Apple, HP e Dell, falharam na tentativa de melhorar os padrões de trabalho para seus funcionÁrios, de acordo com um grupo de ativistas de Hong Kong.

O grupo Students & Scholars Against Corporate Misbehaviour (SACOM) afirma que, apesar das clientes terem prometido trabalhar com a Foxconn para melhorar os padrões de trabalho para tornÁ-los aceitÁveis, muitos dos problemas persistem. A Foxconn ainda estÁ supostamente a mentir sobre salÁrios, benefícios e até local de trabalho. OS salÁrios também são frequentemente mal calculados e pessoas ainda estão trabalhando por vÁrias horas extras sem serem remuneradas, com casos de até 100 horas por mês. As horas extras deviam ter sido reduzidas a no mÁximo 36 mensais.

HÁ indícios de que os trabalhadores exercem suas funções sem as precauções adequadas de segurança e não são informados sobre os perigos dos químicos aos quais se expõem. Internos são tratados como trabalhadores de período integral e frequentemente têm de fazer turnos noturnos. 

A SACOM ainda comenta que é difícil para os empregados falarem sobre estes casos, apesar de haver uma linha direta para reclamações do gênero. A Foxconn é conhecida por usar técnicas "militares" de gerenciamento, especialmente no treinamento de novos funcionÁrios.

A Apple é acusada de ter uma responsabilidade especial sobre o caso devido a suas demandas de produção. Apesar da maior parte dos produtos da empresa ser montada nas fÁbricas da Foxconn de Shenzen, que também produz para HP, Nokia, Dell e outros, a fÁbrica de Chengdu, onde trabalham 100 mil funcionÁrios, é inteiramente dedicada à produção de iPads.

Assuntos
Tags
  • Redator: Alexandre Lunelli

    Alexandre Lunelli

    Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alexandre é um entusiasta da fotografia, música, e demais áreas que não cansem muito. Fã da comunidade opensource, e sonha com um mundo mais bonito, igualitário e sem o trabalho, mal que corrompe a humanidade.

Qual o seu palpite para os preços dos consoles da próximo geração?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.