Polícia sul-coreana invade escritório do Google

O Google confirmou hoje que a polícia da Coreia do Sul invadiu um de seus escritórios no país para investigar o rastreamento de localização do Android. Os oficiais sul-coreanos acreditavam que a AdMob, uma divisão do Google especializada em publicidade para dispositivos móveis, estivesse coletando dados de localização sem conhecimento do usuÁrio e sem permissão da comissão de comunicações do país. O Google se limitou a dizer que irÁ cooperar com os investigadores.

Nos últimos meses a preocupação com relação aos dados de localização dos smartphones tem aumentado, especialmente com relação aos produtos da Apple e Google. Um processo de US$ 50 milhões nos EUA acusa o Google de violação de privacidade por coletar informações sem a permissão do usuÁrio. Tanto Apple quanto Google estão sendo investigadas nos EUA para determinar se as empresas estão ou não desrespeitando a privacidade de seus usuÁrios.

Nenhuma das investigações até agora gerou uma acusação formal. A AdMob geralmente utiliza informações de GPS para fornecer anúncios específicos por região, mas especialistas alertaram que estas informações podem ser usadas para rastrear o comportamento do usuÁrio.

Não é a primeira vez que o Google é vítima de uma investigação na Coreia do Sul. O Google Street View também jÁ foi alvo de investigações sob suspeita de armazenar informações em excesso.

Assuntos
Tags
  • Redator: Alexandre Lunelli

    Alexandre Lunelli

    Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alexandre é um entusiasta da fotografia, música, e demais áreas que não cansem muito. Fã da comunidade opensource, e sonha com um mundo mais bonito, igualitário e sem o trabalho, mal que corrompe a humanidade.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.