Créditos: Nvidia
- Publicidade -

NVIDIA lança kernel de GPUs open-source para Linux

Agora os drivers podem ser analisados e receberam contribuições da comunidade

A NVIDIA está publicando módulos de kernel de GPU para Linux como código aberto com licença GPL/MIT , começando com a versão do driver R515. Você pode encontrar o código-fonte desses módulos do kernel no repositório da NVIDIA no GitHub. Esta versão é um passo significativo para melhorar a experiência de uso de GPUs NVIDIA no Linux, para uma maior integração com o sistema operacional e para os desenvolvedores depurarem, integrarem e contribuírem. Para provedores de distribuição Linux, os módulos de código aberto aumentam a facilidade de uso. 

Eles também melhoram a experiência imediata do usuário para assinar e distribuir o driver da GPU NVIDIA. A Canonical e a SUSE são capazes de empacotar imediatamente os módulos de kernel abertos com o Ubuntu e SUSE Linux Enterprise Distributions.

Os desenvolvedores podem rastrear caminhos de código e ver como o agendamento de eventos do kernel está interagindo com sua carga de trabalho para uma depuração mais rápida. Além disso, os desenvolvedores de software corporativo agora podem integrar o driver perfeitamente ao kernel Linux personalizado configurado para seu projeto.

Isso ajudará a melhorar ainda mais a qualidade e a segurança do driver da GPU NVIDIA com contribuições e análises da comunidade de usuários do Linux.

- Continua após a publicidade -

A cada novo lançamento de driver, a NVIDIA publica o código-fonte no GitHub. Os patches enviados pela comunidade são revisados e, se aprovados, integrados em uma versão futura do driver.

Consulte as diretrizes de contribuição da NVIDIA e a visão geral da cadência de lançamento do driver e da documentação do ciclo de vida para obter mais informações.

Funcionalidades compatíveis

A primeira versão dos módulos de kernel da GPU aberta é R515. Juntamente com o código-fonte, são fornecidas versões completas e empacotadas dos drivers.

Para GPUs de data center nas famílias de arquitetura NVIDIA Turing e NVIDIA Ampere, este código está pronto para produção. Isso foi possível graças à implementação em fases da arquitetura do driver GSP no ano passado, projetada para facilitar a transição para os clientes da NVIDIA. Foram testados pela empresa em uma ampla variedade de cargas de trabalho para garantir paridade de recursos e desempenho com o driver proprietário do modo kernel.

- Continua após a publicidade -

No futuro, funcionalidades como HMM serão um componente fundamental para computação confidencial na arquitetura NVIDIA Hopper.

Nesta versão de código aberto, o suporte para GPUs GeForce e Workstation é de estágio alfa. Os usuários dessas placas podem usar esse driver em GPUs de arquitetura Turing e Ampere para executar desktops Linux e usar recursos como vários monitores, G-SYNC e rastreamento de raios NVIDIA RTX no Vulkan e NVIDIA OptiX. 

Os usuários podem optar por usar o parâmetro do módulo do kernel chamado NVreg_EnableUnsupportedGpus conforme destacado na  documentação. O suporte a GeForce e Workstation mais completo seguirá em versões posteriores e os módulos NVIDIA Open Kernel acabarão suplantando (substituindo) o driver de código fechado.

Clientes com GPUs Turing e Ampere podem escolher quais módulos instalar. Os clientes pré-Turing continuarão a executar os módulos de código fechado.

O driver de código aberto funciona com o mesmo firmware e os mesmos recursos de sempre, como CUDA, OpenGL e Vulkan. No entanto, todos os componentes devem corresponder às mesmas versões. Por exemplo, você não pode pegar uma versão do código-fonte, compilá-la e executá-la com recursos que estão em uma versão anterior ou posterior.

Opções de instalação

A versão R515 contém versões pré-compiladas do driver de código fechado e dos módulos de kernel de código aberto. Essas versões são independentes, e o usuário pode fazer a escolha no momento da instalação.  A opção padrão garante que as instalações silenciosas escolham o caminho ideal para NVIDIA Volta e GPUs mais antigas versus GPUs Turing+.

Os usuários podem construir módulos do kernel a partir do código-fonte e instalá-los com os drivers de modo de usuário que achar melhor.

Mineradores em festa: LHR das GPUs NVIDIA RTX 30 foi completamente desbloqueado

Mineradores em festa: LHR das GPUs NVIDIA RTX 30 foi completamente desbloqueado
O LHR pode ser “desligado” em quase todas GPUs Ampere

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Video Cardz
  • Redator: Mateus Lecchi

    Mateus Lecchi

    Um jogador de carteirinha, consumidor de séries, conteúdo sobre hardware, consoles, smartphones e mais! Desenvolvedor PHP. Do interior do Espírito Santo, sempre jogando, desenvolvendo. ;)

- Publicidade -

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.