Créditos: Divulgação/Correios
- Publicidade -

Novo aumento: tarifas de serviços postais dos Correios ficaram mais caras em todas as modalidades

Reajustes não afetam serviços de encomendas nacionais e internacionais
Por Felipe Gugelmin 03/05/2022 11:41 | atualizado 03/05/2022 11:41 Comentários Reportar erro

Os Correios anunciaram na última segunda-feira (2) reajustes nas tarifas de serviços postais nacionais e internacionais prestados pela instituição, que já entraram em vigor. Autorizados pela portaria n°5.361/2022, o aumento de 9,65579% deve afetar principalmente as tarifas de cartas, sendo que os serviços de encomendas tiveram seus valores mantidos.

Em um comunicado em seu site oficial, os Correios afirmaram que o reajuste de preços está em conformidade com dispositivos legais e com a portaria do Ministério da Economia n° 3.207/2022 e a portaria do Ministério da Fazenda n° 386/2018, que regulamentam ajustes de preço e revisões de tarifas.

A instituição também ressalta que a taxa de reajuste de serviços é menos do que o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado de janeiro a dezembro de 2021, que ficou em 10,6%. O comunicado afirma que o aumento de preços repassado aos consumidores tem como objetivo compensar os efeitos da inflação medida durante o período.

Serviços afetados

Serviços Nacionais

  • Carta e Aerograma Nacional;
  • Franqueamento Autorizado de Cartas Nacional – FAC (Simples);
  • Telegrama Nacional (Agência, Telefone e Internet);
  • Correspondência Agrupada – Malote;
  • Serviços de Resposta;
  • V-POST;
  • Carta Via Internet (CVI);
  • Aviso VPNE;
  • Franqueamento Autorizado de Cartas – FAC: Estadual e Local – Simples, Registrado e Registrado com AR, Nacional – Registrado e Registrado com AR.

Serviços Internacionais

- Continua após a publicidade -
  • Cartas e Cartões Postais na Modalidade Econômica (Documento Econômico) e na Modalidade Prioritária (Documento Prioritário);
  • Telegramas;
  • Carta Mundial Via Internet;
  • Cupom Resposta Internacional.

Serviços de encomendas não vão ser afetados

Junto ao anúncio dos reajustes, os Correios afirmaram que, pelo segundo ano seguido, não vai realizar ajustes nos preços de serviços concorrenciais. “Pelo segundo ano consecutivo, os preços praticados para os serviços de encomendas nacionais (SEDEX e PAC por exemplo) e internacionais (serviços de importação e exportação) não foram reajustados. Além disso, estão mantidas todas as reduções de preços aplicadas a partir de 31/1/2022, que contemplaram mais de 420 cidades em todo o País”, afirma a instituição.

Conforme mostra uma reportagem publicada pelo G1, com a mudança, o primeiro porte de cartas comerciais (de até 20 gramas) passaram a custar R$ 2.35. Já as cartas e cartões portais internacionais, enviados na classe econômica, passam a custar aos consumidores R$ 1,90 em sua primeira faixa.

A lista completa das novas franquias está disponível para consulta no site oficial do Governo, que traz a publicação da portaria que definiu as novas tarifas. Segundo o documento, assinado pelo Ministro das Comunicações, Fábio Faria, os reajustes entraram em vigor em todo o território nacional na última segunda-feira, junto à publicação da Portaria.
 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Correios, G1
Assuntos
Tags
  • Redator: Felipe Gugelmin

    Felipe Gugelmin

    Jornalista com 10 anos de experiência nas áreas de tecnologia e games, gosta de estar por dentro das últimas tendências e novidades. Dedica boa parte do tempo livre a jogar (representante da PC Master Race), mas também arranja um tempo para a vida social, leituras e dar passeiros com seu cachorro.

- Publicidade -

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.