Japão levará meses para recuperar estrutura de telefonia

Os estragos causados nas redes de telecomunicações do Japão devido ao terremoto do dia 11 de março levarão meses para serem consertados. O desastre prejudicou os serviços de telefonia do país por causa de danos de infra-estrutura e problemas de sobrecarga.


O terremoto de 8.9 graus de magnitude causou um tsunami e mais de dez mil mortos

Ainda hÁ muito o que fazer para retornar os serviços à normalidade. A NIT DoCoMo, a maior operadora de celular do Japão, afirmou que dois terços de suas dez mil estações no norte do país saíram de operação imediatamente após o terremoto, mas a rede foi rapidamente restabelecida. No entanto, ainda hÁ cerca de 810 estações comprometidas, segundo Naoko Minobe, porta-voz da companhia.

Segundo o Computerworld, a recuperação em algumas Áreas pode levar vÁrios meses. A operadora tem cerca de 30 estações que estão servindo localidades que não teriam serviço, mas, apesar disso, ainda existem Áreas em que celulares de nenhuma operadora estão funcionando.

JÁ a NTT East perdeu 1,5 milhões de linhas de Internet a cabo, ISDN e telefonia fixa como consequência do terremoto. A empresa conseguiu restaurar a maior parte da estrutura danificada, mas ainda hÁ 155 mil linhas sem serviço. Para auxiliar as pessoas a manter contato, a NTT oferece ligações de graça a partir de qualquer telefone público em seis territórios atingidos pelo terremoto.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual você acha melhor?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.