Gravadoras querem US$ 75 trilhões de indenização do Limewire

As gravadoras que estão processando o Limewire foram chamadas a estimar os danos potenciais causados pelo software, que podem ser usados para estabelecer multas. Suas estimativas foram de US$ 400 bilhões, no mínimo, até US$ 75 trilhões - mais do que o produto interno bruto de todo o mundo.

A cifra de US$ 75 trilhões se apoia em uma interpretação da lei americana de copyright que prevê indenizações para cada cópia. Com o alto número de downloads e de canções compartilhadas através do software, a quantia em dinheiro cresce facilmente.

O juiz, em um súbito ataque de bom senso, disse que os danos potenciais alegados são absurdos e que a abordagem das empresas acusadoras é insustentÁvel.  Em sua sentença, o magistrado disse que o fato de que tentar cobrar de indenização mais do que toda a indústria fonogrÁfico lucrou desde a invenção do fonógrafo é necessariamente errado.

A sentença ainda reduz os danos a uma única quantia a ser estabelecida, independente do número de usuÁrios que baixaram cada obra. Os números poderão variar de acordo com o número de obras que foram compartilhadas, com seu valor individual a ser definido pelo juiz. 

Assuntos
Tags
  • Redator: Alexandre Lunelli

    Alexandre Lunelli

    Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alexandre é um entusiasta da fotografia, música, e demais áreas que não cansem muito. Fã da comunidade opensource, e sonha com um mundo mais bonito, igualitário e sem o trabalho, mal que corrompe a humanidade.

Qual vai ser o melhor game lançado em maio de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.