Aluno usa spyware para roubar senhas e mudar suas notas na escola

Um aluno da California foi condenado por instalar spywares nos computadores da escola para que pudesse mudar suas notas. Omar Kahan foi preso hÁ três anos pelo incidente. Outros dois estudantes que participaram das ações com Omar também foram presos e julgados culpados jÁ em 2008.

Os promotores disseram que o o aluno, no seu último ano do colégio, tinha o costume de entrar nos escritórios da escola para roubar provas e alterar dados nos computadores. Ele "instalou spywares nos computadores de vÁrios professores e administradores da escola naquele ano," diz um ofício publicado pela promotoria.

Com os spywares, o aluno teve acesso às provas aplicadas e pode mudar suas notas. Khan alterou seus resultados em Espanhol, CÁlculo e MatemÁtica de C's e D's para A's e B+ e ainda alterou as notas de outros 12 estudantes, de acordo com os promotores.

Após mudar suas notas, Khan emitiu cópias certificadas dos boletins adulterados para que pudesse apelar por ter sido rejeitado em vÁrias universidades.

Khan, que agora tem 21 anos, ouvirÁ sua sentença em 26 de agosto. Apesar de sua pena poder chegar a até 38 anos de prisão, ele deve passar até 30 dias na cadeia e provavelmente terÁ de fazer serviço comunitÁrio e pagar uma multa de 15 mil dólares.

Assuntos
Tags
  • Redator: Alexandre Lunelli

    Alexandre Lunelli

    Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alexandre é um entusiasta da fotografia, música, e demais áreas que não cansem muito. Fã da comunidade opensource, e sonha com um mundo mais bonito, igualitário e sem o trabalho, mal que corrompe a humanidade.

Qual você acha melhor?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.