Créditos: Pesquisa Game Brasil
- Publicidade -

Pesquisa Game Brasil 2022 mostra que 74,5% dos brasileiros jogam games regularmente

9ª edição traz informações sobre classes sociais, etnias, plataformas e mais

O brasileiro tem jogado cada vez mais e o efeito pandemia teve um papel importante nesse crescimento, de acordo com o levantamento da Pesquisa Game Brasil (PGB). A 9ª edição desta pesquisa mostra que o público gamer brasileiro cresceu 2,5% em comparação ao ano passado, atingindo a maior marca histórica. A pesquisa traz outros dados como classe social predominante, plataforma preferida, entre outros.

Segundo o PGB, 3 em cada 4 brasileiros jogam em alguma plataforma. Como era de se esperar, smartphones continuam sendo a plataforma mais usada entre os gamers brasileiros com 48,3% da preferência. A classe média, com 62,7%, é a que predomina. Em seguida, vem a classe A (13,5%), classe média alta (12,3%) e 11,6% para a classe D e E.

Outros dados da Pesquisa Game Brasil

  • Em relação a etnias, 49,4% dos gamers brasileiros são negros (pardos e pretos) e 46,6% são pessoas que se identificam como brancas;
  • Durante os anos de pandemia, 72.2% dos jogadores afirmam terem jogado mais;
  • 81.2% dos gamers já ouviram falar de eSports, um aumento de 16.9% em relação ao ano passado;
  • NFT e Metaverso, assuntos em alta neste ano, são conhecidos por 49,2% e 63,8% respectivamente;
  • Para 76,5% dos gamers brasileiros, os jogos são sua principal forma de entretenimento, totalizando um aumento de 8.5% sobre o ano passado;
  • As mulheres são maioria entre os gamers, representando 51% desse público
  • Jovens entre 20 e 24 anos são a maioria entre os jogadores com 25,5%, seguidos de adolescentes entre 16 a 19 anos (17,7%) e jovens de 25 a 29 anos (13,6%);
  • 17% dos gamers brasileiros investem em criptomoedas, com o Bitcoin tendo a maior preferência (79,2%);
  • Com o crescimento de 2.5% no número de jogadores no Brasil, esse total passa para 74,5% da população afirmando jogar games neste ano.

A pesquisa reforça que os celulares vêm crescendo cada vez mais como plataforma preferida, por conta da acessibilidade ao aparelho. Nesta edição da PGB, PC está em segundo lugar (23,3%) e consoles por último com 20% da preferência. O levantamento aponta, ainda, que a maioria dos gamers (36,9%) preferem jogar online.

Sobre a predominância feminina, ela "se relaciona aos smartphones, plataforma com mais adeptos de jogos no Brasil e com volume ainda maior do público feminino (60,4%), mas também com as características gerais da população do Brasil”, disse Guilherme Camargo, sócio da Sioux Group, empresa responsável pela pesquisa.

- Continua após a publicidade -

A PGB é desenvolvida pelo Sioux Group e Go Gamers em parceria com Blend New Research e ESPM. Em 2022, o estudo ouviu 13.051 pessoas em 26 estados e no Distrito Federal entre os dias 11 de fevereiro e 7 de março. Para saber muitos outros dados, acesse o site oficial da PGB.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: PGB
Assuntos
Tags
  • Redator: Raphael Giannotti

    Raphael Giannotti

    Entusiasta de JRPG, viveu a era de ouro do gênero nos anos 90. Fã incondicional de Zelda e Final Fantasy, hoje garimpa as bibliotecas de PC em busca de jogos épicos como esses. Enquanto não acha, zera tudo (ou quase) o que vê pela frente. Hobby atual: jogar o máximo de souls-like e metroidvania. Jornalista formado pela UFMA, gamer desde 1991.

- Publicidade -

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.