Créditos: Microsoft
- Publicidade -

SOC Investment Group pede aos acionistas da Activision que não aceitem a venda para a Microsoft

Haverá uma assembleia especial de acionistas em 28 de abril

Em 18 de janeiro de 2022 a Microsoft anunciou a compra da Activision Blizzard, empresa gigante do mundo dos games responsável por títulos famosos como Call of Duty, Warcraft, Diablo, Tony Hawk's Pro Skater, Crash Bandicoot e muitos outros. a Microsoft já se mostrou confiante quanto a um possível bloqueio da aquisição, que está sendo investigada por diversos orgãos reguladores.

Porém, nesta quinta-feira (14), o SOC Investment Group, que possui ações da Activision Blizzard, enviou uma carta aos acionistas da empresa pedindo para que não aceitem a venda da empresa para a Microsoft. Haverá uma assembleia especial de acionistas em 28 de abril e o grupo de investimento acredita que a oferta realizada pela dona do Xbox não valoriza totalmente o valor da empresa e que poderá obter muito lucro no futuro se não for vendida.

O grupo ainda fala sobre a necessidade de uma reestruturação no quadro administrado da empresa e cita a depreciação no valor da Activision Blizzard após os casos registrados de assédio sexual e práticas desiguais de trabalho.

SEGA aumenta preços dos jogos no Brasil em até 170%

SEGA aumenta preços dos jogos no Brasil em até 170%
Sonic Mania, Crazy Taxi e Sonic & All-Stars Racing Transformed Collection são alguns dos jogos com aumento

Confira abaixo o que foi dito pelo SOC Investment Group em carta enviada aos acionistas.

- Continua após a publicidade -

“Esta transação não valoriza adequadamente a Activision e seu potencial de ganhos futuros, em parte significativa porque ignora o papel que a crise do assédio sexual – e o tratamento incompetente do conselho da Activision – desempenhou no atraso do lançamento de produtos e na queda do preço das ações.

É cético que qualquer transação com a Microsoft (ou um adquirente similar) seja viável, dada a mudança no clima de fiscalização antitruste, bem como fontes evidentes de possíveis danos à concorrência decorrentes da fusão.

Não acreditamos que os acionistas da Activision devam buscar uma transação para reconstruir o valor perdido pela falha da administração da Activision em garantir a segurança e a equidade no local de trabalho e pela falha do conselho em responder construtivamente à crise crescente.

Mas também observamos que, pelo menos desde julho passado, os funcionários da Activision exigiram corajosamente que o assédio e a retaliação na empresa terminem e que eles têm um papel decisivo na reformulação da cultura corporativa daqui para frente.

Acreditamos que somente ao se envolver construtivamente com sua força de trabalho – o único ativo que a Activision não pode vender, mas sem o qual a empresa não pode operar – a empresa pode iniciar uma verdadeira reviravolta e restaurar a confiança dos investidores em sua reputação e operações.

- Continua após a publicidade -

Pedimos que você se junte a nós para rejeitar a proposta de fusão da Microsoft e eleger um novo, competente e dedicado conselho de administração na próxima reunião anual da Activision Blizzard."


Você acredita que os acionistas devem barrar a compra da Activision Blizzard pela Microsoft? Participe nos comentários com a sua opinião

Desenvolvedor de Oddworld: Soulstorm diz que oferecer o jogo grátis na PS Plus foi

Desenvolvedor de Oddworld: Soulstorm diz que oferecer o jogo grátis na PS Plus foi "devastador"
Jogo foi oferecido na PlayStation Plus de abril de 2021, assim que foi lançado

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: videogameschronicle
  • Redator: Juliano Aires

    Juliano Aires

- Publicidade -

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.