- Publicidade -

Activision Blizzard tem novas denúncias de assédio sexual e discriminação

Funcionária acusa a empresa de retaliar quem fala publicamente sobre seus problemas
Créditos: Divulgação/Activision Blizzard

Uma funcionária da Activision Blizzard iniciou um novo processo contra a empresa na Corte Superior de Los Angeles. Ela acusa a companhia de ter criado um ambiente que permitia o assédio sexual de funcionários e a discriminação de gênero, retaliando aqueles que falaram publicamente sobre os problemas que enfrentam em seus trabalhos.

O processo foi aberto por uma pessoa identificada somente como Jane Doe — nome usado para manter seu anonimato —, que começou a trabalhar na publicadora em 2017 dentro do departamento de Tecnologia da Informação. Ela afirma que era constantemente pressionada a ingerir álcool dentro do ambiente de trabalho e era alvo de comentários sexuais sobre sua aparência e roupas.

A funcionária também declara que foi alvo de toques não desejados em seu corpo e que outros colegas tentaram beijá-la mais de uma vez. Segundo o processo, as mulheres que trabalhavam na Activision Blizzard eram forçadas a participar de “rastejos de cubículos”, onde eram apalpadas e tinham de ouvir comentários de cunho sexual.

Funcionária foi aconselha a “manter preocupações para si mesma”

Jane Doe afirma que, em resposta ao comportamento de seus colegas, passou a se vestir de maneira mais conservadora e a evitar jantares promovidos pela liderança da Activision Blizzard. Ao reclamar do que acontecia à sua supervisora, ela afirma ter ouvido que a situação “era somente sua liderança tentando ser agradável e formar amizades”.

No processo, que nomeia cinco funcionários da empresa, Doe explica que foi instruída a “manter suas preocupações para si mesma, já que elas poderiam “danificar” a imagem da companhia. Como resultado de suas ações, a funcionária passou a sofrer hostilidade no ambiente de trabalho e só conseguiu mudar de posição na companhia após escrever uma carta para o então presidente Allen J. Brack — que saiu da companhia em agosto de 2021 em meio a acusações de assédio generalizadas dentro da Blizzard.

- Continua após a publicidade -

Por fim, o processo afirma que Doe teve sua aplicação para uma vaga de assistente executiva bloqueada após falar publicamente sobre os problemas da Activision Blizzard em uma conferência de empresa realizada em dezembro do ano passado. Além de pedir uma indenização, a funcionária deseja que a empresa adote um departamento de relações humanas rotativo para evitar conflitos de interesse, a contratação de uma firma de investigação neutra e a demissão do CEO Bobby Kotick.

Activision Blizzard: novo relatório mostra mais relatos de assédio e história da

Activision Blizzard: novo relatório mostra mais relatos de assédio e história da "Cosby Suite"
Quarto de hotel foi nomeado como Cosby Suite, em referência à Bill Cosby, durante evento da Blizzcon

Esse não é o único processo de discriminação de gênero que a publicadora está enfrentando, o que deve ajudar a complicar o processo de compra pela Microsoft. A companhia também está sendo processada por acionistas que não concordam com a aquisição e passa por uma investigação de tráfico de influência, após quatro pessoas com contato com o CEO Bobby Kotick terem realizado uma grande compra de suas ações dias antes do anúncio de sua venda.
 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Eurogamer
  • Redator: Felipe Gugelmin

    Felipe Gugelmin

    Jornalista com 10 anos de experiência nas áreas de tecnologia e games, gosta de estar por dentro das últimas tendências e novidades. Dedica boa parte do tempo livre a jogar (representante da PC Master Race), mas também arranja um tempo para a vida social, leituras e dar passeiros com seu cachorro.

- Publicidade -

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.