CPU ARM para servidores da Calxeda será 20 mais eficiente que x86

A empresa Calxeda (anteriormente conhecida como Smooth-Stone), revelou nessa sexta-feira o seu primeiro processador baseado na arquitetura ARM, voltado para servidores.

De acordo com a empresa, a maior vantagem de utilizar uma solução SoC (System-on-Chip – algo como um sistema inteiro em um único chip), estÁ no custo benefício em se tratando de desempenho x consumo de energia x preço.

A primeira geração, que conta com 4 núcleos ARM Cortex-A9, tem TDP (jÁ inclusa a DRAM) total de 5W, ou 1,25W por núcleo. A título comparativo, a CPU x86 de menor consumo (AMD Opteron) tem 5,83W por core. Desta forma, serÁ possível criar um super servidor com 120 nós do processador (480 núcleos), graças ao empilhamento 2U.

- Continua após a publicidade -

Para quem ainda não estÁ convencido do potencial da arquitetura ARM, a Calxeda informou que em breve irÁ revelar soluções SoC que oferecerão entre 5 e 10 vezes mais performance por watt que as CPUs x86 e que serão de 15 a 20 vezes mais eficientes quando adicionado o fator preço.

O que é mais estranho, e que de certa forma desapontou a comunidade, é o fato da Calxeda ter utilizado um SoC baseado no Cortex-A9, e não em um Cortex-A15, bem mais avançado, e especialmente projetado para servidores.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.