Nokia vai receber US$1 bilhão da Microsoft

A Microsoft vai pagar mais de US$1 bilhão à Nokia para promover e desenvolver smartphones baseados em Windows Phone 7, como parte do contrato de parceria entre as duas empresas.

A informação foi revelada pela Bloomberg, citando duas fontes próximas aos planos, que não quiseram se identificar. Isso porque o contrato final, com duração de cinco anos, ainda não foi assinado.


Imagem: Luke MacGregor / Reuters
Stephen Elop e Steve Ballmer, CEOs da Nokia e da Microsoft, oficializaram em fevereiro o acordo que leva o Windows Phone 7 aos aparelhos da Nokia

No acordo, também ficou estabelecido que a Nokia vai pagar uma taxa à Microsoft para cada cópia do sistema operacional utilizada em seus aparelhos. Esses custos serão compensados conforme a Nokia for reduzindo seu orçamento em pesquisa e desenvolvimento de software.

De acordo com a Bloomberg, a iniciativa irÁ beneficiar financeiramente ambas as empresas, que também conseguirão competir com mais força no mercado dominado pela Apple e o Google. No entanto, a parceria, revelada em fevereiro, gerou dúvidas e incertezas, o que fez com que as ações da Nokia caíssem 26%.

"Isso dÁ escala à Microsoft e permite que a Nokia corte custos", declarou à Bloomberg Colin Gillis, analista da BCG Parterns. "A Microsoft ganha um impulso para a sua plataforma com o investimento bilionÁrio na Nokia", afirma.

Os porta-vozes da Nokia e da Microsoft se recusaram a comentar o assunto. Lauria Armstrong, da Nokia, confirmou que o contrato ainda não foi assinado e que a companhia irÁ divulgar os detalhes quando a negociação estiver completa.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.