Créditos: Divulgação: Intel
- Publicidade -

Intel introduz novos processadores 12ª Intel Core com estreia da linha P

Modelos trazem um balanço entre performance e aquecimento a notebooks
Por Diego Kerber 20/01/2022 16:55 | atualizado 20/01/2022 16:56 Comentários Reportar erro

Depois de introduzir seus processadores para desktop no final do ano passado, a Intel dedicou a Consume Electronic Show deste ano para trazer as novas tecnologias para processadores voltados a notebooks e ultrafinos. Conversamos com Dan Rogers, gerente de produtos da 12ª geração Intel Core mobile, e Josh Newman, vice presidente de Inovação Mobile da Intel, sobre os lançamentos da empresa na CES 2022.

A grande novidade da 12ª geração Intel Core é a introdução de uma arquitetura híbrida, com processadores compostos por um conjunto de núcleos de alta performance, os P-Cores, e os núcleos de eficiência, o E-Cores. Com isso os computadores baseados nessa nova geração, codinome Alder Lake, podem direcionar funções para cada estilo de núcleo baseando-se na prioridade do momento, seja desempenho, seja economia de energia.

A empresa estreou com oito modelos de alta performance, a linha H de CPUs. O modelo mais potente é o Intel Core i9-12900HK, um modelo equipado com um total de 14 núcleos e 20 threads, em um arranjo com 6 núcleos de desempenho e 8 núcleos de eficiência. Como a letra K indica em produtos Intel, esse produto possui overclock desbloqueado, mas mesmo sem alterações de frequência, já tem seu turbo em 5.0GHz.

- Continua após a publicidade -

Fecha o line-up de processadores H os modelos Core i7, que mantém a configuração de 14 núcleos e 20 threads, porém com frequências menores de operação que os Core i9, e por fim os modelos Core i5 chegam com 12 núcleos e 16 threads, com uma combinação de 4 núcleos de performance e oito de eficiência. Todos os modelos trazem os gráficos integrados Intel Xe.

Em gerações anteriores, esse era o momento em que a empresa introduziria a linha U, para ultrafinos e dispositivos portáteis, mas na 12ª geração a Intel introduziu uma novidade. "Nós víamos que as fabricantes utilizavam os processadores de baixa tensão em projetos que poderiam extrair mais performance", explica Rogers. "A linha U é pensada em baixo consumo e aquecimento, mas há notebooks com condições de resfriamento e alimentação suficientes para ir além das especificações da linha U tradicional".

Dessa forma a Intel introduziu a linha P, com modelos que possuem uma dissipação de calor entre os 28W (clock base) a até 68W (turbo máximo). Ela se torna um intermediário entre os H (de 45 a até 115W) e da linha U (de 9W a até 29W).

- Continua após a publicidade -

Os modelos da linha P trazem configurações com 14 e 12 núcleos nos Core i7, 12 núcleos nos Core i5 e por fim 10 núcleos com os Core i3, todos trazendo oito E-Cores. A expectativa da Intel é que nessa nova faixa surjam modelos com um bom nível de desempenho, capazes de atingir até 4.8GHz em turbo, mas ainda mantendo um bom nível de portabilidade, deixando os modelos de ultra baixa tensão da linha U para projetos muito compactos.

E fechando o line-up, os processadores U trazem 10 núcleos nos modelos Core i7 e Core 5, e por fim 6 núcleos nos modelos Core i3. Modelos Pentium e Celeron trazem 5 núcleos, sendo 1 P-Core e 4 E-Cores. Com dissipação de calor em 9W na frequência base, esses chips poderão ser usados em sistema muito básicos, em alguns casos até sem dissipação ativa de calor.

Mas além do hardware, a Intel está de olho também nas interações. Como destacou Josh Newman, um dos pontos altos da apresentação na CES foi uma demonstração da interoperabilidade entre múltiplos dispositivos, um resultado da aquisição da Screenovate em dezembro de 2021.

Com essa tecnologia, múltiplos dispositivos compartilham informações independente do tipo de aparelho ou mesmo entre dispositivos com sistemas operacionais diferentes. Dessa forma as medições dos sensores de um vestível podem ser vistos em tempo real no PC, ou um tablet Android pode se tornar uma tela adicional para o computador em instantes.

Outra adição importante destacada por Newman são as novas especificações Intel Evo. Com a mudança a empresa mantém o compromisso de trazer um referencial de qualidade abrangente para cenários de uso real de dispositivos, atendendo com alta qualidade critérios como autonomia de bateria, performance e conectividade condizentes com situações de uso dos consumidores. Entre as novidades, além da atualização de diversas tecnologias como o LTE e USB Tipo-C, também foi incluído recursos como cancelamento de ruído para os microfones através de inteligência artificial. "O uso dos dispositivos mudou, como o trabalho remoto, que criou novas demandas e o melhoramento do áudio do microfone é um recurso que se tornou relevante", explica Newman. 

Produtos com os processadores Intel Core de 12ª geração chegam ao mercado ainda nesse primeiro trimestre do ano. Ao todo, serão mais de 100 notebooks, passando por marcas como Acer, Dell, Gigabyte, HP, Lenovo, MSI, Razer e ASUS ROG. No total, serão 28 novos CPUs mobile divididos entre as U-Series (notebooks de entrada), P-Series (notebooks intermediários) e a H-Series, que já busca o mercado de notebooks entusiastas.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

- Publicidade -

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.