Créditos: Divulgação/Blizzard
- Publicidade -

Blizzard demitiu 37 funcionários por causa de casos de assédio

Demissões fazem parte de investigação interna da empresa sobre condutas impróprias

Desde julho, quando foi processada pelo estado da Califórnia, a Blizzard já demitiu 37 funcionários que tiveram alguma relação com os casos de assédio sexual investigados pelo governo. A empresa também aplicou medidas disciplinares contra 44 funcionários envolvidos nas práticas de trabalho impróprias.

CEO da Blizzard foi contra a divulgação de relatório da investigação

O relatório sobre a investigação foi obtido pelo Wall Street Journal e publicado hoje, dia 17 de janeiro. A Blizzard iniciou uma investigação interna sobre os casos de assédio e práticas abusivas para identificar culpados e melhorar o ambiente de trabalho. Destes 37 demitidos, não há confirmação se estão inclusos os 20 funcionários demitidos em outubro.

A companhia também pretendia divulgar o relatório da investigação no fim do ano, mas Bobby Kotick, CEO da empresa, vetou a ideia. Para ele, o documento seria ainda mais negativo para a imagem da companhia. Kotick foi acusado em novembro de também ter um comportamento abusivo. O Wall Street Journal também publicou que a Blizzard colheu por volta de 700 reclamações de funcionários sobre condutas inapropriadas.

Entenda o caso

Em 2019, o DFEH abriu uma investigação sobre o ambiente de trabalho da Blizzard, em que foi comprovado práticas tóxicas, casos de assédio e também atitudes que incentivavam esses comportamentos abusivos. O órgão público também identificou práticas de discriminação para as funcionárias, que trabalhavam em condições desiguais e recebiam salários inferiores (até em cargos iguais).

- Continua após a publicidade -

Relatos de depoentes apontam que a dinâmica do ambiente de trabalho muitas vezes era comparável à de republicas universitárias estadunidenses, com atividades degradantes como consumo de álcool, comportamentos abusivos para com as funcionárias mulheres, comentários depreciativos e machistas, lactantes sendo expulsas de salas de amamentação para que colegas homens realizassem reuniões e a lista não para.

O caso mais grave foi de uma funcionária que se suicidou durante uma viagem de trabalho. Essa empregada da Blizzard tirou a própria vida em uma viagem com seu supervisor. Antes da ação, ela foi assediada sexualmente por ele e teve fotos íntimas enviadas a colegas de trabalho durante uma festa de fim de ano da empresa.

Após problemas, Activision Blizzard está fora do The Game Awards 2021

Após problemas, Activision Blizzard está fora do The Game Awards 2021
Apresentador Geoff Keighley confirmou a exclusão da desenvolvedora de Call of Duty da premiação

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: The Verge Fonte: Wall Street Journal
  • Redator: Felipe Freitas

    Felipe Freitas

    Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia, adora jogos com histórias bem feitas e de esportes (já que é ruim praticando).

- Publicidade -