Créditos: Divulgação/Capcom

Pro player brasileiro de Street Fighter é banido pela Capcom após confessar estupro coletivo

Robinho FGC confessou o suposto crime em tom de brincadeira durante uma transmissão ao vivo
Por Felipe Gugelmin 12/01/2022 14:44 | atualizado 12/01/2022 14:44 Comentários Reportar erro

Conhecido como um dos jogadores mais talentosos da cena brasileira de Street Fighter V, Robson “Robinho FGC” Pereira foi banido de participar de qualquer torneio organizado pela Capcom e seus parceiros na última sexta-feira (7). A decisão da empresa é resultado de declarações feitas pelo jogador em uma transmissão ao vivo, nas quais ele declarava envolvimento em um possível caso de estupro coletivo.

A denúncia contra o jogador profissional foi feita no último dia 6 por Raphael Zenith, que compartilhou no Twitter os trechos em que o jogador fala. Robinho FGC fala sobre o assunto com naturalidade, afirmando ter embebedado uma garota que, em seguida, foi forçada a fazer sexo com diversas pessoas — antes que você reproduza o vídeo, fica o alerta de que ele trata de temas sensíveis e pode acionar gatilhos.

Segundo reportagem do The Enemy, as falas do jogador não são novas e foram ditas por ele em uma transmissão realizada no dia 27 de dezembro de 2021. Desde então, o jogador excluiu o conteúdo de seu canal oficial e encerrou todas as suas contas nas redes sociais — poucas horas depois que a denúncia de Zenith viralizou, a equipe PATOZ Team anunciou o afastamento permanente de Robinho FGC.

Jogador afirma que história é falsa

Em uma das poucas entrevistas concedidas após a decisão da equipe a o banimento das competições de Street Fighter, o jogador profissional afirmou que estava fazendo somente uma brincadeira. Ao site GE, ele afirmou que a história foi inventada na hora e que o “pessoal estão (sic) distorcendo a história toda”.

Robinho também afirmou que a única parte real da história foi a suposta traição da namorada, que na época teria 15 anos, enquanto o jogador tinha 13 anos. Durante a entrevista, ele declarou que há “maldade” na reação de quem o acusa de estupro e que já havia movimentos para impedi-lo de participar da Capcom Cup VIII, marcada para fevereiro deste ano.

- Continua após a publicidade -

Segundo a decisão da Capcom, não somente o jogador está banido do torneio, como também não pode mais participar da Capcom Pro Tour, da Capcom Cup e da Street Fighter League. “Este é um banimento global e, portanto, se aplica a torneiros e eventos em todo o mundo. Embora esta seja apenas uma consequência, esperamos que as autoridades rapidamente investiguem e solucionem o caso com o rigor da lei”, afirmou a desenvolvedora.
 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: The Enemy, GE
Tags
  • Redator: Felipe Gugelmin

    Felipe Gugelmin

    Jornalista com 10 anos de experiência nas áreas de tecnologia e games, gosta de estar por dentro das últimas tendências e novidades. Dedica boa parte do tempo livre a jogar (representante da PC Master Race), mas também arranja um tempo para a vida social, leituras e dar passeiros com seu cachorro.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.