Créditos: The Geek

Criador do GOTY 2021, It Takes Two, prefere "levar um tiro" do que adicionar NFT em seus jogos

Ele leva a sério os jogos como forma de arte

Josef Fares é um cara, no mínimo, excêntrico. Se você assistiu The Game Awards 2017, vai lembrar do famoso "F#%k the Oscars" logo depois de apresentar seu novo jogo, o então A Way Out. Agora mais ainda em alta, já que seu último título, It Takes Two, é o GOTY 2021, Josef Fares deixou claro em entrevista que não vai com a cara de NFT e blockchain em jogos.

Ao Washington Post, Fares disse que prefere "levar um tiro no joelho", do que ter NFT em seus jogos. "Deixa eu te falar um coisa: qualquer que seja a decisão que você toma em um jogo, onde você tenha que ajustar o design para fazer o jogador pagar ou fazer qualquer coisa que faz o jogador pagar em dinheiro, isso é errado", opina o criador de It Takes Two.

"Se você faz um jogo (com o objetivo de narrar) uma história, eu acho que é errado. Agora, se você pergunta pra um grande CEO que gerencia uma empresa, ele diria que sou estúpido, porque empresas são sobre fazer dinheiro. Mas eu ainda falaria não. Para mim, jogos são arte", comenta Fares. 

Durante seu discurso de premiação na TGA 2021, Fares disse: "se vocês não têm filhos, vão e tenham". Durante a entrevista ao Washington Post, ele disse que soltou a frase porque ama ter filhos. Já sobre o "F#%k the Oscars", Josef disse que as pessoas comparavam o TGA com o Oscar. "Então no palco, eu sendo eu, instantaneamente na minha cabeça eu tava tipo '[email protected]#$%-se o Oscar, a gente tá se divertindo muito', e foi de onde veio. Não foi uma declaração de que acho o Oscar ruim".

- Continua após a publicidade -

Ele comenta ainda sobre os casos de abusos e preconceitos envolvendo grandes desenvolvedoras recentemente, inclusive citadas durante a TGA 2021 por Geoff Keighey. Fares disse que a indústria dos games "precisa de maturidade como qualquer outra indústria". "Eu acho que às vezes você precisa passar por umas m#%das para chegar do outro lado. É o que tá acontecendo", disse Fares.

Já sobre a premiação, o diretor criativo do jogo disse que não esperava que It Takes Two fosse ganhar como jogo do ano. Ele conta a história do jogo "não é exatamente sobre como é ser divorciado". "É sobre essas duas pessoas que devem ser encontrar de novo nessa situação difícil. Então eles percebem como eles esquecem sobre a filha deles", conta.

It Takes Two levou, além do GOTY 2021, os prêmios de melhor multiplayer e melhor jogo para a família. O jogo foi um sucesso de crítica e também entre os jogadores. Josef Fares trabalhou ainda em Brothers: A Tale of Two Sons e A Way Out, dois jogos com foco em narrativa cooperativa.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Washington Post
Tags
  • Redator: Raphael Giannotti

    Raphael Giannotti

    Entusiasta de JRPG, viveu a era de ouro do gênero nos anos 90. Fã incondicional de Zelda e Final Fantasy, hoje garimpa as bibliotecas de PC em busca de jogos épicos como esses. Enquanto não acha, zera tudo (ou quase) o que vê pela frente. Hobby atual: jogar o máximo de souls-like e metroidvania. Jornalista formado pela UFMA, gamer desde 1991.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.