Créditos: Kingston

Relatório mostra que SSDs falham quase tanto quanto os HDs.

Dados mostram que HDs e SSDs de mesma idade tem taxa de falha parecida.
Por Mateus Lecchi 04/10/2021 11:12 | atualizado 04/10/2021 18:36 Comentários Reportar erro

A Blackblaze, empresa de serviços de armazenamento na nuvem, publicou informações acerca de falhas, tanto em discos mecânicos (HD), quanto unidades de estado sólido (SSD), e a conclusão é de que SSDs falham tanto quanto HDs. Em uma publicação recente em seu blog, a empresa detalhou seu método de análise, que consiste em analisar as informações do sistema SMART, sigla essa que representa um sistema embarcado em HDs e SSDs, que significam em tradução livre, “tecnologia de automonitoramento, análise e relatório”, que coleta dados de uso do disco, quantas vezes ele foi inicializado, e quantas horas ele operou durante toda sua “vida”. 

Como a Blackblaze tem um ambiente de uso “real” do hardware, ela pode detalhar as taxas de falhas em suas peças. Para os parâmetros de falha, a empresa definiu uma falha como: o disco teve uma falha completa e parou de funcionar ou, o disco apresenta erro de falha iminente, informação essas retiradas do sistema SMART. E para dados mais concisos, a empresa apenas incluiu nessa análise discos de boot. Ela explica que esses discos quase não ficam em estado ocioso, podendo equilibrar a comparação acerca da falha do hardware.

Resultados

Desde 2018, a Blackblaze utiliza um misto de HDs e SSDs para discos de inicialização em seus servidores.Na primeira tabela abaixo, é mostrada a vida útil dos discos e suas taxas de falhas, desde 2013. Percebe-se que os HDs têm uma taxa de falha maior que seis vezes as dos SSDs, indicando que os discos sólidos são mais duradouros, conforme crença popular. Entretanto, a idade dos discos não está equilibrada, visto que em médio os HDs trabalharam quase quatro vezes mais tempo em relação aos SSDs. 

Quando a idade dos discos é equiparada, o resultado, surpreendentemente mostra que os SSDs têm uma taxa de falham levemente inferior ao dos HDs, conforme tabela abaixo:

- Continua após a publicidade -

Esses dados mostram que SSDs e HDs de mesma idade, operando em atividades similares, podem ter taxas de falha similares. A Blackblaze não soube informar porque os SSDs falham nesse nível, como são peças que não tem partes móveis, como os HDs. 

Um adendo é que esses SSDs que falharam não haviam ultrapassado a taxa de escrita máxima (TBW) estipulada pelo fabricante. 

Outro fator importante é que a empresa não informou marcas e/ou modelos dos drives.

Outra observação é que entre os anos de 2018 e 2020 a taxa de falha em HDs cresceu, e estabilizou em 2021, a empresa relaciona esse aumento com a idade dos discos, que foram instalados por volta de 2014, a Blackblaze conclui que os SSDs podem ter sua taxa de falha ao chegarem na mesma idade desses HDs, e futuramente publicará outra análise a respeito.

- Continua após a publicidade -

Como o uso de SSDs, tanto em aplicações corporativas quanto em máquinas de uso pessoal aumenta com o passar dos anos, poderemos ter no futuro dados mais concretos a respeito da durabilidade dos SSDs, isso é um lembrete para nunca confiar 100% em apenas uma solução de armazenamento e sempre ter backups e redundância de dados, ninguém quer perder aquela foto daquela festa da firma de 2008…

Fique atento no Adrenaline, quando o próximo relatório da Blackblaze sair, iremos publicar e poder tirar mais conclusões.

Seagate deve lançar SSDs de 512 GB para Xbox Series S|X

Seagate deve lançar SSDs de 512 GB para Xbox Series S|X
Pré-venda do modelo pode ser anunciada em breve

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Tom’s Hardware, Blackblaze
Assuntos
Tags
ssd
  • Redator: Mateus Lecchi

    Mateus Lecchi

    Um jogador de carteirinha, consumidor de séries, conteúdo sobre hardware, consoles, smartphones e mais! Engenheiro Civil que se tornou desenvolvedor PHP. Do interior do Espírito Santo, sempre jogando, desenvolvendo. ;)

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.