Créditos: Divulgação Alibaba

Principal loja online chinesa não venderá mais máquinas para criptomineração

Empresa também não venderá mais nada relacionado a essas moedas

Na última sexta-feira o governo chinês fez o seu anúncio mais firme sobre criptomoedas no país, proibindo qualquer tipo de comércio utilizando essas moedas em seu território. Por causa disso, o grupo Alibaba, dono do maior varejista da China, revelou que irá proibir a venda de produtos relacionados a essas moedas em suas plataformas, inclusive hardwares.

O anúncio da gigante foi feito na China hoje e foi primeiro reportado pelo portal Coindesk, que chama a atenção para o fato de que não apenas máquinas para criptomineração estão sendo removidas da plataforma, mas tudo envolvendo essas moedas será removido:

  • "Alibaba.com proibirá a venda de mineradores de moeda virtual, além da proibição de venda de moedas virtuais, como Bitcoin, Litecoin, BeaoCoin, QuarkCoin e Ethereum, que incluem, mas não estão limitados a:
  1. Hardware e software usados para obter moedas virtuais, como mineradores de Bitcoin;
  2. Tutoriais, estratégias e software para obter moedas virtuais, como tutoriais de mineração."


Créditos: Divulgação Alibaba

Essa nova proibição começará a entrar em vigor no dia 8 de outubro, mas inicialmente a plataforma não irá penalizar vendedores terceiros que quebrarem essa regra com consequências sérias. Mas a partir do dia 15 do mesmo mês a Alibaba afirmou que iria aplicar pesadas penalidades a esses vendedores, mas não informou quais seriam elas.

Vale lembrar que o grupo não possui apenas o maior site varejista da China, mas também alguns dos principais sites de vendas de toda a Ásia, como o Aliexpress e Lazada. Não ficou muito claro se essa proibição estará apenas restrita ao site chinês da empresa, mas muito provavelmente vendedores chineses irão começar a sumir desses outros sites.

- Continua após a publicidade -

A proibição acontece logo após o Banco Popular da China publicar sua nova política sobre o comércio de criptografia, que contou com a assinatura dos principais reguladores financeiros da China e proíbe todas as atividades relacionadas a criptomoedas no país. Além das ações governamentais, que buscam diminuir o impacto desse tipo de moeda ao meio ambiente, o Alibaba também citou ainstabilidade das leis e regulamentos” sobre esse tema em todo o mundo para a criação da sua nova regra.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Coindesk, Gizmodo
Tags
  • Redator: Willian Ferreira

    Willian Ferreira

    Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.