China sugere restringir jogos online a 2 horas por semana

As autoridades chinesas elaboraram um projeto para que os pais possam controlar o acesso dos filhos aos jogos online. Oito departamentos participam do plano, que resultou em uma advertência conjunta enviada a empresas de games. Elas deverão obedecer às diretrizes estabelecidas, que entram em vigor no dia 1º de março.

O documento sugere que os gamers devem passar menos de duas horas por semana jogando e não podem gastar por mês mais do que 10 yuans, o equivalente a US$1,50, com os games online.


Imagem: Getty Images

Com as novas regras, as empresas precisarão dar aos pais meios de controlar a jogatina dos filhos e obedecer às restrições impostas por cada um. Ao fornecer dados pessoais e identidade, os pais irão supervisionar as atividades dos filhos e poderão até mesmo impedir completamente as partidas via Internet.

A advertência ainda diz que as empresas de games online têm a responsabilidade de ajudar as famílias a restringir "jogos inapropriados". Com isso, tais companhias precisam rapidamente criar canais de comunicação especiais, como pÁginas na Internet e serviços de atendimento telefônico, conforme informações da AFP.

O vício em jogos online é uma preocupação constante na China, onde o número de viciados em Internet chegou a 33 milhões, segundo um estudo da Academia Chinesa de Ciências Sociais, divulgado pelo jornal China Daily. Isso deu origem a uma nova indústria no país, formada por estabelecimentos de recuperação.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.