Créditos: Criptofacil/Reprodução

GPUs usadas para mineração perdem 10% de poder de processamento ao ano, aponta Palit

A vida útil do modelo também pode ser reduzida drasticamente

Na última quinta feira (29 de julho) a Palit Microsystems anunciou que placas de vídeo usadas que foram usadas anteriormente para mineração de criptomoedas como Ethereum podem ter perdido 10% da capacidade de processamento original em um ano de atividade. Fabricante recomenda cautela na compra.

Representantes da Palit comentaram com o pessoal do Benchmark.pl sobre os possíveis riscos envolvidos na compra de placas de vídeo usadas para mineração. Com a desvalorização do Ethereum e baixa na demanda por mineração, várias placas usadas têm aparecido por baixíssimos preços especialmente no mercado de usados da China.

Alguns modelos funcionam em boas condições e os mineradores até diminuem as frequências de operação (isto permite melhorar a eficiência energética, mas também reduz a carga do equipamento). Infelizmente, também existem estruturas exploradas ao limite.

- Palit Microsystems (tradução do polonês via Google Tradutor)

Vamos lembrar que, até pouco tempo atrás, os preços de placas de vídeo sofriam uma inflação de preços absurda graças a diversos fatores, sendo que um deles era a alta da mineração de Ethereum que aumentava a demanda de mineradores para placas de vídeo voltadas para gamers. No entanto, agora os antigos mineradores querem se desfazer de suas placas usadas vendendo-as pro preços bem baixos no mercado de usados.

Os preços das placas realmente começaram a cair? Veja os gráficos!

Os preços das placas realmente começaram a cair? Veja os gráficos!
Analisamos os dados para ver se as coisas estão melhorando de verdade

- Continua após a publicidade -

Toda essa situação pode tornar alguns leitores tentados a tentar arriscar com uma GPU usada baratinha, no entanto, a Palit afirma que há grandes riscos de você pegar um produto com menos performance do que o esperado, além de uma provável vida útil bem menor.

Testes independentes mostraram que chips gráficos depois de um ano de operação em mineradoras podem contar com até 10% menos performance que modelos novos idênticos.

- Palit Microsystems (tradução do polonês via Google Tradutor)

Vale lembrar que placas de vídeo gamers são projetadas para receberem altas cargas de processamento por algumas horas por dia normalmente, o equivalente a você jogar um jogo mais pesado por bastante tempo. No entanto, mineradores estressam a GPU ao máximo 24 horas por dia ao longo de diversos meses. 

Se você realmente pretende arriscar nesse mercado de usados, vale observar atentamente qual o sistema de resfriamento da GPU. Modelos que não são equipados com seu sistema de resfriamento nativo provavelmente foram usados em mineradores e podem ter apresentado problemas de funcionamento. Além disso, como afirma a Palit, nesses casos a garantia da fabricante é automaticamente cancelada

- Continua após a publicidade -

Em resumo, tenha em mente que comprar uma placa de vídeo usada em mineração é algo bem arriscado. Na melhor das hipóteses você vai achar um modelo muito barato, pouco modificado e que não sofreu tanta perda de desempenho e vida útil e talvez até seja compatível com a garantia da fabricante. No entanto, você também pode acabar com uma GPU que estrague completamente em algumas semanas.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Extreme Tech, PC Gamer Fonte: Benchmark.pl (Polonês)
Assuntos
  • Redator: Diego Amorim

    Diego Amorim

O que foi pior? O Athlon 3000G com RTX 3080 ou o Ryzen 9 5900X com GeForce GT 1030?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.