Créditos: IGN

Desenvolvimento de Dead Space Remake conta com a participação da comunidade

Os desenvolvedores disseram em entrevista que cada aspecto do jogo está sendo feito do zero

A EA anunciou recentemente o remake de Dead Space, uma das franquias modernas de terror mais conhecidas. Mesmo que seja uma adaptação do primeiro título para a modernidade, o estúdio responsável, EA Motive, disse em entrevista ao IGN, que está trabalhando em todos os aspectos do zero, adaptado para a nova geração. Além disso, o desenvolvimento do jogo conta com o feedback dos fãs.

Roman Campos-Oriola, diretor criativo do jogo, disse que começaram pelo level design do jogo original e que até encontraram conteúdo que não foi usado. "No primeiro capítulo, você consegue ver alguns corredores que eles (Visceral Studios) queriam fazer a principio. Dá para entender o porque de eles terem mudado por restrições técnicas", conta o diretor criativo.

Roman Campos deixa bem claro que está trabalhando todos os aspectos técnicos do remake de Dead Space do zero. "Em termos de visuais, som, gameplay, tudo, nós estamos refazendo todos estes assets. Não estamos "portando", não estamos melhorando texturas ou adicionando mais polígonos aos modelos. Estamos realmente refazendo todos estes elementos, refazendo todas as animações etc.".

- Continua após a publicidade -

Os desenvolvedores disseram que não querem se isolar e criar uma "própria bolha" no desenvolvimento do jogo, mas querem a participação da comunidade. Philippe Ducharme, produtor senior do remake de Dead Space, disse que o estúdio criou um "conselho de comunidade" com membros (fãs) que estão participando ativamente do desenvolvimento do jogo.

"Recebemos feedback extremamente válido desse grupo. Eles tiveram acesso (total) ao que estamos fazendo desde o início da produção", conta Ducharme. "O que é legal (em escutar o feedback antes) é que você descobre algo que seria possível lendo o Reddit duas semanas depois do lançamento do jogo", conta Campos-Oriola.

O diretor do jogo diz que o estúdio está focado em fazer com que a experiência de imersão seja ainda mais profunda do que era no título original, desde a tela inicial até os créditos sem nenhum corte. Por conta dos SSDs dos novos consoles, "não terá nenhum carregamento. Não terá nenhum momento onde vamos cortar sua experiência, onde vamos cortar sua câmera. Você poderá jogar da tela inicial até os créditos de forma suave e continuamente", enfatiza Roman Campos.

- Continua após a publicidade -

Philippe Ducharme diz que o estúdio está comprometido em entregar uma experiência que esteja no DNA do jogo original, retratando todos os aspectos originais do jogo que o fizeram único. "Queremos garantir que as melhorias que estamos fazendo estejam dentro do DNA de Dead Space. A adição de efeitos volumétricos e iluminação dinâmica nessas cenas são um grande elemento para a atmosfera que estamos tentando fazer", conta Ducharme.

Além das questões técnicas, como usar áudio 3D de alta qualidade para aumentar a imersão, os desenvolvedores também adicionam que estão dando toques adicionais na história. "Existem algumas melhorias que queremos fazer na história, não só porque não funcionaram bem no jogo original, e sim colocar referências e links com o que veio depois", disse Campos-Oriola.

Algo que os desenvolvedores deixaram bem claro, é que o jogo não terá nenhum tipo de micro transação e que aprenderam com os erros passados da EA nesse aspecto. Dead Space Remake ainda não tem data de lançamento e vai chegar para PlayStation 5, Xbox Series X|S e PC.

Battlefield 2042 pode ter passe de temporada com conteúdos gratuitos

Battlefield 2042 pode ter passe de temporada com conteúdos gratuitos
Vazamento aponta que jogo dará gratuitamente personagens, mapas, carros e muito mais para os jogadores

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: IGN
Tags
  • Redator: Raphael Giannotti

    Raphael Giannotti

    Entusiasta de JRPG, viveu a era de ouro do gênero nos anos 90. Fã incondicional de Zelda e Final Fantasy, hoje garimpa as bibliotecas de PC em busca de jogos épicos como esses. Enquanto não acha, zera tudo (ou quase) o que vê pela frente. Hobby atual: jogar o máximo de souls-like e metroidvania. Jornalista formado pela UFMA, gamer desde 1991.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.